Bolsa de NY sobe com perspectiva de auxílio à Grécia

Os índices do mercado de ações dos EUA operam em alta na última hora de pregão, puxados pela expectativa de que as autoridades europeias discutirão um pacote de auxílio para ajudar a Grécia a reduzir o déficit orçamentário. "As pessoas estão superando a ideia de que pode haver uma disseminação dos problemas da Grécia para outros países da Europa, que era o principal fator responsável pela aversão ao risco", disse Peter Cardillo, economista-chefe de mercado da Avalon Partners. "Estamos saindo de um grande revés para o Dow Jones", que ontem fechou abaixo de 10 mil pontos pela primeira vez desde novembro.

GUSTAVO NICOLETTA, Agencia Estado

09 de fevereiro de 2010 | 18h17

Ele acrescentou que se o índice conseguir encerrar a sessão acima desse patamar, será um sinal de que as negociações baseadas na aversão ao risco e a correção do mercado "terão vida curta". Às 18h11 (de Brasília), o Dow Jones subia 1,72%, para 10.078 pontos. Entre os componentes do índice, a Caterpillar subia 5,73% após ter a recomendação de suas ações elevada para "overweight" (acima da média) por analistas do Morgan Stanley, enquanto a Coca-Cola tinha alta de 3,19% após anunciar um aumento de 55% no lucro do quarto trimestre.

O Nasdaq ganhava 1,20%, para 2.151 pontos, enquanto o S&P 500 tinha alta de 1,39%, para 1.071 pontos.

Os rumores sobre um pacote para solucionar o problema fiscal na Grécia ganharam força na noite de segunda-feira, depois da notícia de que o presidente do Banco Central Europeu (BCE), Jean-Claude Trichet, iria deixar um evento na Austrália antes do previsto para poder participar da reunião do Conselho da União Europeia, marcada para quinta-feira. Posteriormente, o Financial Times Deutschland (FTD) informou que o governo da Alemanha estava trabalhando em um pacote para a Grécia, citando

uma fonte sênior da coalização de centro-direita da chanceler Angela Merkel. A informação, no entanto, foi negada pelo porta-voz do governo alemão, Ulrich Wilhelm. Às 18h13 (de Brasília), o euro subia para US$ 1,3786, de US$ 1,3659 na segunda-feira. Durante a sessão, a moeda chegou a tocar a máxima de US$ 1,3841. O dólar avançava para 89,64 ienes, de 89,30 ienes ontem. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
Bolsas, Dow Jones, Nasdaq, Grécia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.