Bolsa de NY tem sua maior alta desde março de 2003

O mercado norte-americano de ações teve uma alta forte, depois de o Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA) elevar a taxa dos Fed Funds (taxa de juros básica da economia dos EUA) em 25 pontos-base, para 5,25% ao ano. O índice Dow Jones teve sua maior alta em pontos desde março de 2003. Todas as 30 componentes do Dow subiram; é a terceira vez que isso acontece desde o começo de 2004. O Nasdaq teve sua maior alta em termos porcentuais desde março de 2004. O Standard & Poor's-500 teve sua maior alta em termos porcentuais desde outubro de 2003 e voltou a acumular alta em 2006. A alta foi atribuída à interpretação otimista dada pelos participantes do mercado ao comunicado do Fed. "O que ouvimos hoje pode indicar que podemos estar às vésperas de uma pausa no ciclo de apertos monetários. O efeito das elevações anteriores das taxas de juro está começando a aparecer, na forma de crescimento econômico mais lento", comentou o estrategista Jeffrey Kleintop, da PNC Wealth Management. Entre as componentes do Dow Jones, as ações da McDonald's subiram 4,97%, depois de elevação de recomendação pela Merrill Lynch. As ações do setor financeiro também tiveram bom desempenho (Citigroup +2,11, JP Morgan +3,42%, Merrill Lynch +3,67%). As da Merck, do setor farmacêutico, subiram 2,25%, após um painel de especialistas do governo federal dos EUA recomendar que todas as meninas de 11 e 12 anos recebam uma nova vacina contra câncer cervical produzida pela empresa. No setor de telecomunicações, as ações da AT&T subiram 1,06% e as da Verizon avançaram 2,12%, em reação à aprovação, pelo Comitê de Comércio do Senado, de resolução que facilita a oferta de serviços de televisão pelas companhias do setor. As da Disney subiram 1,70%, depois de a empresa nomear o diretor John Pepper para ser seu novo chairman. Entre as ações de empresas que divulgaram resultados, os destaques foram 3Com (+15%), Monsanto (+8,8%), Red Hat (-6,4%) e Micron Technology (-5,3%). O índice Dow Jones fechou em alta de 217,24 pontos (1,98%), em 11.190,80 pontos. A mínima foi em 10.974,36 pontos e a máxima em 11.195,54 pontos. O Nasdaq fechou em alta de 62,54 pontos (2,96%), em 2.174,38 pontos (máxima do dia), com mínima em 2.111,84 pontos. O Standard & Poor's-500 subiu 26,87 pontos (2,16%), para 1.272,87 pontos. O NYSE Composite avançou 209,16 pontos (2,64%), para 8.138,86 pontos. O volume negociado na NYSE alcançou 1,891 bilhão de ações, de 1,496 bilhão ontem; 2.834 ações subiram, 497 caíram e 113 fecharam nos mesmos níveis de ontem. No Nasdaq, o volume alcançou 2,174 bilhões de ações negociadas, de 1,631 bilhão ontem, com 2.425 ações fechando em alta e 618 em queda. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.