Bolsa de Tóquio cai 0,4% com tensões China-Japão

Nikkei recuou 0,4%, e terminou aos 9.123,77 pontos, com volume de negociações baixando para 1,8 bilhão de ações

AE,

18 de setembro de 2012 | 06h09

Após o feriado de ontem, a Bolsa de Tóquio fechou em queda nesta terça-feira. As crescentes tensões políticas entre China e Japão, por causa da disputa territorial de ilhas no Mar da China Oriental, e as recentes manifestações antinipônicas na China elevaram as preocupações sobre os lucros em alguns pesos pesados japoneses com significativa produção ou fortes vendas em território chinês, como Fast Retailing e Honda Motor.

O Nikkei caiu 35,62 pontos, ou 0,4%, e terminou aos 9.123,77 pontos, após alta de 1,8% na sessão anterior, ocorrida na sexta-feira. O volume de negociações recuou para 1,8 bilhão de ações.

A varejista de moda Fast Retailing, que tem 145 lojas da Uniqlo na China, desabou 7%. A empresa fechou 16 lojas na segunda-feira e mais 42 lojas hoje. Honda, que suspendeu as operações em cinco unidades no país, recuou 2,5%. Nissan Motor deslizou 5%.

Kenichi Hirano, analista de mercado da Tachibana Securities, disse que as tensões crescentes entre China e Japão são como "nuvens baixas no céu".

No entanto, o mercado recebe suporte das expectativas de que o Banco do Japão vai anunciar medidas de flexibilização adicionais nesta quarta-feira, na esteira do programa de compras de títulos do Federal Reserve anunciado na semana passada. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
bolsasTóquio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.