Bolsa de Tóquio cai 0,6% com depoimento de Bernanke

A Bolsa de Tóquio fechou em queda pela quinta sessão consecutiva depois que uma nova desvalorização do dólar, provocada pelas declarações desagradáveis do presidente do Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA), Ben Bernanke, agitou novamente as ações das empresas exportadoras, com as da Tokyo Electron e da Olympus entre as mais atingidas. O índice Nikkei 225 baixou 57,95 pontos, ou 0,6%, e fechou aos 9.220,88 pontos.

HÉLIO BARBOZA, Agencia Estado

22 de julho de 2010 | 07h19

As ações de uma nova emissão do Mizuho Financial Group tornaram-se disponíveis para negociação nesta quinta-feira e inundaram o mercado, respondendo por quase metade do volume recorde negociado na Bolsa de Tóquio. A Bolsa já abriu em baixa, refletindo o desapontamento com as declarações de Bernanke a respeito da perspectiva econômica "atipicamente incerta". Bernanke também não sinalizou nenhuma medida adicional no curto prazo para ajudar o crescimento econômico dos EUA. O dólar em seguida caiu para o nível dos 87 ienes, o que foi suficiente para deflagrar a caça às pechinchas em muitas exportadoras.

A moeda norte-americana era negociada a 86,52 ienes no fechamento da Bolsa e o euro, a 110,55 ienes. "Se o Nikkei puder se manter acima da sustentação de curto prazo, aos 9.091 pontos, as compras de oportunidade podem começar", disse Toshikazu Horiuchi, estrategista da Cosmo Securities. Ele observou, porém, que a cautela com os resultados dos testes de estresse para os bancos europeus também está pesando sobre o mercado. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
bolsasTóquio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.