Bolsa de Tóquio cai 0,7%, puxada por bancos

A Bolsa de Tóquio encerrou o pregão em queda, puxada principalmente pelas ações dos bancos. O índice Nikkei 225 recuou 0,7%, para 16.744,15 pontos, perdendo grande parte do que havia recuperado ontem. De acordo com os operadores, a cotação do dólar frente ao iene é o principal fator a influenciar o preço das ações antes da divulgação dos balanços das empresas, em abril. ?Se o dólar se mantiver em 115 ienes, há mais de uma chance para a recuperação das ações?, comentou Toshiro Atae, chefe de vendas locais da corretora Societé Generale Fimat em Tóquio. Segundo Atae, esta é a cotação prevista por muitas grandes companhias japonesas, e uma queda da moeda norte-americana para um valor menor poderia prejudicar os resultados corporativos. Os bancos foram os maiores perdedores do dia. Mitsubishi UFJ Financial Group baixou 3% e Mitsui Trust Holdings teve queda de 4,1%. Os papéis da Mazda Motor Corp. caíram 4,9% depois que o Goldman Sachs excluiu a montadora de sua lista de ações fortemente recomendadas para a compra. O banco de investimentos também reduziu a estimativa de preço para as ações da Mazda, de 900 ienes para 770 ienes. Segundo o Goldman Sachs, os ganhos da montadora podem ser prejudicados pelo aumento dos estoques dos modelos de automóveis mais rentáveis. A aproximação do pagamento de dividendos estimulou a compra de algumas ações. Toshiba Corp. teve alta de 1,5% depois de elevar os dividendos a serem pagos neste mês para 11 ienes, de 6,50 ienes no ano passado. Towa Corp. também subiu 1,5% após anunciar que planeja pagar dividendos de 5 ienes por ação. A empresa não pagou dividendos nos últimos três anos. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.