Bolsa de Tóquio cai 1,2% com Nintendo e Nidec

A Bolsa de Tóquio fechou com queda acentuada diante dos resultados corporativos decepcionantes apresentados pela fabricante de jogos eletrônicos Nintendo e pela indústria de motores de precisão Nidec. Ambas estabeleceram uma tônica sombria para a temporada de balanços, ao mesmo tempo que um iene mais forte aumentou a pressão sobre as ações das empresas exportadoras, como a Sony. O índice Nikkei 225 caiu 113,27 pontos, ou 1,2%, e fechou aos 9.558,69 pontos.

HÉLIO BARBOZA, Agencia Estado

26 de abril de 2011 | 06h08

A Nintendo, que chegou a cair 5,2% pela manhã, terminou em baixa de 1,6%. As vendas do seu jogo portátil 3DS, lançado em 26 de fevereiro, ficaram aquém das expectativas desde o terremoto de 11 de março. "Alguma queda nas vendas era esperada, mas os investidores ficaram desapontados também com a falta de reação das ações ao anúncio de um novo console de jogos", disse Mitsushige Akino, administrador-chefe de fundos da Ichiyoshi Investment Management. A companhia informou que lançará um console doméstico em 2012 para suceder seu bem-sucedido sistema Wii.

A Nidec, que fabrica motores de precisão para discos rígidos e sistemas automotivos, fechou em queda de 2,1% com a previsão de uma redução no lucro operacional neste ano fiscal. A empresa disse que seus clientes paralisaram as encomendas depois do terremoto. As informações são da Dow Jones

Tudo o que sabemos sobre:
bolsasTóquio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.