Bolsa de Tóquio cai 1,5% e fecha na mínima de 3 meses

Índice Nikkei acumula queda de 5,6% ao longo das últimas cinco sessões

Hélio Barboza,da Agência Estado,

20 de maio de 2010 | 06h36

A Bolsa de Tóquio fechou com queda acentuada, depois que a continuação das preocupações com os problemas fiscais da Europa e a inevitável valorização do iene levaram o índice Nikkei 225 a ficar abaixo dos 10 mil pontos no intraday, pela primeira vez em mais de três meses. No fechamento, o índice apontou queda de 1,5%, ou 156,53 pontos, terminando aos 10.030,31 pontos, o nível mais baixo desde 15 de fevereiro. Ao longo das últimas cinco sessões, o Nikkei 225 cedeu 5,6%.

As ações já abriram em baixa depois do fraco desempenho de ontem das bolsas dos EUA. Um rali do euro contra o iene pareceu ter vida curta, já que a paridade escorregou de novo para o meio da faixa de 112 ienes no fim do pregão da Bolsa. O dólar também deu novos sinais de fraqueza diante da moeda japonesa, negociado pouco acima dos 91 ienes por volta das 3h (de Brasília).

As preocupações em relação aos problemas fiscais da Europa continuam a pesar nas ações, disse Takero Inaizumi, chefe da divisão de ações da corretora Mizuho Investors Securities. "Os investidores temem que os problemas de crédito se espalhem para mais países... Isso pode demorar muito." As informações são da Dow Jones

Tudo o que sabemos sobre:
bolsasTóquio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.