Bolsa de Tóquio cai 3,1% com Europa e Coreias

As ações caíram rapidamente desde a abertura, depois de o euro ter ficado abaixo dos 111 ienes no pré-mercado

Hélio Barboza, da Agência Estado,

25 de maio de 2010 | 06h08

A Bolsa de Tóquio fechou em queda pelo quinto pregão seguido, atingida duplamente pela retomada das preocupações com a zona do euro e pela erupção das tensões na península coreana. A combinação desses fatores resultou numa venda generalizada de ações que levou o índice Nikkei 225 para perto do menor nível de encerramento em seis meses. O índice perdeu 298,51 pontos, ou 3,1%, e fechou aos 9.459,89 pontos, a menor pontuação desde 30 de novembro.

As ações caíram rapidamente desde a abertura, depois de o euro ter ficado abaixo dos 111 ienes no pré-mercado - num sinal ameaçador particularmente para as empresas exportadoras. Muitas delas fixaram a cotação da moeda europeia em níveis bem mais altos para calcular a repatriação de lucros e os resultados do ano fiscal. "Em relação à Europa, não sabemos que novas notícias negativas podem surgir - ou de onde", afirmou a analista Yutaka Miura, da Mizuho Securities. Ela acrescentou que o rompimento da linha crítica dos 9.500 pontos pode significar uma falta de sustentação clara para o Nikkei até os 9 mil pontos.

O sentimento negativo se exacerbou ainda mais na sessão da tarde com a escalada das tensões entre as Coreias do Norte e do Sul, depois que a agência de notícias Yonhap informou que o líder norte-coreano Kim Jong-il havia colocado suas tropas de prontidão. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
bolsasTóquio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.