Bolsa de Tóquio cai após reunião sobre câmbio

Nikkei 225 recuou 0,7% e fechou aos 9.116,69 pontos

Hélio Barboza, da Agencia Estado,

23 de agosto de 2010 | 07h01

A Bolsa de Tóquio fechou com um declínio moderado, mas com o índice Nikkei 225 no nível mais baixo do ano, depois que o primeiro-ministro japonês, Naoto Kan, e o presidente do Banco do Japão (BOJ, banco central), Masaaki Shirakawa, mostraram poucos progressos no enfrentamento da fraqueza econômica, assunto sobre o qual tiveram uma reunião ansiosamente aguardada. O Nikkei 225 baixou 0,7% e fechou aos 9.116,69 pontos.

Os mercados esperavam que os dois rompessem um aparente impasse entre o governo e o banco central sobre que medidas podem ser tomadas para evitar uma desaceleração da economia e também para estancar uma apreciação do iene que tem afetado duramente os exportadores. Mas a reunião acabou se reduzindo a uma conversa telefônica entre os dois, na qual eles falaram sobre a alta do iene mas aparentemente fracassaram em produzir qualquer medida significativa.

Os mercados de câmbio ignoraram o resultado da discussão. O iene subiu ligeiramente em relação ao dólar, com a moeda norte-americana cotada a 85,37 ienes às 4hs (de Brasília), abaixo dos 85,77 ienes da sexta-feira em Nova York. Os analistas consideraram a discreta discussão como uma forma de ganhar tempo.

"A decisão deles de não resolver nada hoje foi sensata", disse Norihiro Fujito, estrategista da Mitsubishi UFJ Morgan Stanley Securities. "O BOJ pode querer esperar até a próxima reunião de política monetária (em 6 e 7 de setembro) para dar a cartada decisiva e de fato discutir o iene." Os observadores do mercado preveem que o Nikkei pode se sustentar acima dos 9 mil pontos até a reunião do BOJ, desde que o dólar se mantenha acima do nível de 85 ienes. As informações são da Dow Jones

Tudo o que sabemos sobre:
bolsasTóquio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.