Bolsa de Tóquio fecha com perda de 0,8%

O pregão da bolsa de Tóquio terminou hoje com uma leve retração no índice Nikkei 225, que perdeu 0,8% e fechou aos 14.884,07 pontos. Realizações de lucros motivadas por fatores técnicos e a diminuição do ?rating? de empresas de crédito ao consumidor contribuíram para a queda do índice, impedindo que o Nikkei 225 se sustentasse acima do nível psicológico dos 15.000 pontos. Pequenos investidores haviam tomado recursos para realizar compras especulativas e o prazo desses financiamentos vence na semana que vem. Pressionados pela aproximação do vencimento, muitos deles decidiram aproveitar o pregão de hoje para ajustar as carteiras e pagar seus operadores. As empresas de crédito ao consumidor foram afetadas pela divulgação dos fracos resultados trimestrais da Aiful no período abril-junho. Além disso, a corretora Nikko Citigroup reclassificou para baixo o risco dessas empresas devido às indicações de que o governo pode fixar um teto para suas taxas de juros. As ações da Aiful caíram 7,6% e as da OMC Card, 7,2%. As ações das siderúrgicas estiveram entre os destaques positivos do dia, graças às notícias de que tais empresas pretendem aumentar sua capacidade de produção em 10% a 20% nos próximos anos. Nisshin Steel subiu 1,5% e JFE Holdings aumentou 0,9%. (As informações são da Dow Jones)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.