Bolsa de Tóquio fecha em alta de 1% com siderúrgicas

Commodities e ações estrangeiras também ajudam em avanço do índice Nikkei 

Roberto Carlos dos Santos, da Agência Estado,

30 de março de 2010 | 05h55

A Bolsa de Tóquio registrou ganhos sólidos, com o índice Nikkei 225 fechando no nível mais alto desde 2 de outubro de 2008, influenciado pelas ações do setor siderúrgico, pela alta de futuros das commodities e pelo dinamismo dos mercados de ações estrangeiras. O Nikkei teve alta de 110,67 pontos, ou 1%, fechando aos 11.097,14 pontos.

As ações mantiveram a tendência de alta desde o início do pregão, seguindo o encerramento positivo de Wall Street e o otimismo das bolsas asiáticas.

Os dados de produção industrial do Japão de fevereiro foram divulgados antes da abertura da bolsa e apontaram para uma queda de 0,9% no mês, em base sazonalmente ajustada - o primeiro recuo em 12 meses. O dado foi pior do que a previsão de uma queda de 0,5% apontada por economistas consultados pelas agências Dow Jones e Nikkei.

A tendência geral, porém, continua a ser de alta, afirmou o economista Norio Miyagawa, do Instituto de Pesquisa Shinko. "Eu acredito que a produção vai continuar aumentando na medida em que as economias estrangeiras permaneçam em crescimento", disse. As informações são da Dow Jones

Tudo o que sabemos sobre:
bolsasTóquio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.