Bolsa de Tóquio fecha em alta pelo 4º dia consecutivo

A Bolsa de Tóquio continuou sua trajetória de alta hoje, com o índice Nikkei 225 alcançando seu maior nível de pontos dos últimos seis anos e nove meses. O índice subiu 0,7%, para 17.752,64 pontos, maior patamar desde 9 de maio de 2000. Foi a quarta sessão consecutiva de ganho, com valorização acumulada de 2,7%. Alguns investidores receiam que o banco central japonês aumente as taxas de juros na semana que vem. No entanto, o chefe de operações da corretora Jujya Securities, Masayoshi Okamoto, vê ?sinais de queda nas taxas?, devido a alguns dados que mostram desaceleração da economia. Ele acredita que, por isso, ainda haja espaço para compras de ações. Os operadores aguardam a divulgação do PIB do Japão em 2006, que deve sair antes da abertura do pregão de amanhã. Se o dado mostrar uma economia forte, como se espera, isso alimentará a expectativa de aumento dos juros. Na sondagem feita pela Dow Jones, os economistas apontaram para um crescimento de 0,1% no PIB do quarto trimestre, em relação ao trimestre anterior. As ações da Bridgestone subiram 4,2% hoje depois que a fabricante de pneus divulgou seu lucro estimado em 2006. Outras empresas do setor também se valorizaram. Yokohama Rubber saltou 5,9% e Sumitomo Rubber ganhou 2,7%. Os papéis da Sony terminaram com alta de 3,8%, depois que a gigante de produtos eletrônicos revelou planos para melhorar sua competitividade, incluindo medidas para reduzir os custos de capital nas operações com semicondutores. A Sony também se beneficiou da elevação da classificação de seus papéis pelo Credit Suisse, de ?média do mercado? para ?acima da média", citando a redução do risco de valorização do iene, a elevada competitividade da companhia e a melhora de sua situação financeira. Também se destacaram os papéis da Advantest, com alta de 4%, e os da Tokyo Electron, de 3,3%. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.