Bolsa de Tóquio fecha em queda com iene mais fraco

Nikkei subiu 0,9%, encerrando o quarto pregão consecutivo de ganhos, aos 14.827,83 pontos

31 de março de 2014 | 07h18

A Bolsa de Tóquio fechou em alta, atingindo seu maior nível em duas semanas, diante da combinação do apetite ao risco dos investidores e da desvalorização do iene ante o dólar, o que impulsionou as ações de bancos e exportadores.

O índice Nikkei subiu 0,9%, a 14.827,83, encerrando o quarto pregão consecutivo de ganhos. A bolsa japonesa registrou uma série de recuperação desde 20 de março e neste período avançou 4,2%.

Ainda assim, o principal índice da bolsa japonesa encerrou o primeiro trimestre de 2014 com uma perda acentuada. No acumulado do ano, o índice Nikkei recuou 9%. De acordo com analistas, o comportamento cauteloso visto entre os participantes do mercado pode ser explicado pela expectativa em relação ao aumento do imposto sobre vendas de 5% para 8%, a partir de amanhã.

A fraqueza do iene ante o dólar e a redução das preocupações com a situação geopolítica da Ucrânia ajudaram a elevar o humor dos investidores japoneses. A desvalorização da moeda japonesa é bem recebida pelos exportadores, já que isso atribuiu competitividade aos seus produtos no exterior.

Além disso, dados do governo, divulgados antes da abertura, sinalizaram que a produção industrial caiu 2,3% em fevereiro, diante de expectativa de alta de 0,3%. O indicador, porém, quase não teve efeito sobre o comportamento do investidor neste pregão.

Entre as ações, as da Tokio Marine Holdings subiram 3,3%, enquanto as da Sumitomo Mitsui Financial ganharam 2,5%. No mesmo sentido, os papéis da Sony e da Yaskawa Electric cresceram 4,0% e 3,3%, respectivamente. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
japãobolsa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.