Bolsa de Tóquio fecha em queda de 0,2%

A Bolsa de Tóquio sofreu uma correção nesta quinta-feira e fechou em queda depois de quatro sessões consecutivas com ganhos impulsionados pelos bons resultados dos balanços empresariais asiáticos no segundo trimestre.

Estadão Conteúdo

31 de julho de 2014 | 05h22

O índice Nikkei teve queda de 0,2%, a 15.620,77 pontos. As ações chegaram a operar em alta no começo da sessão, depois do bom resultado do Produto Interno Bruto (PIB) dos Estados Unidos, além da valorização do dólar frente ao iene.

"O índice estava quase ganhando 500 pontos em cinco sessões. Esse foi um bom resfriamento antes que o mercado superaqueça", disse Hideyuki Ishiguro, estrategista sênior da Okasan Securities.

Segundo informe preliminar,o PIB dos EUA cresceu à taxa anualizada de 4,0% no segundo trimestre, quando a expectativa era uma expansão de 3,0% (em comparação com o mesmo período do ano passado, o crescimento foi de 2,4% no segundo trimestre).

O Federal Reserve também anunciou a manutenção da taxa dos Fed Funds na faixa de zero a 0,25% e uma nova redução de US$ 10 bilhões nas compras mensais de bônus. No comunicado, o Fed reconheceu que a inflação está subindo para mais perto da meta de 2% ao ano e reafirmou que as taxas de juro permanecerão em níveis excepcionalmente baixas por bastante tempo, mesmo que os indicadores de emprego e inflação se aproximem das metas.

Durante o pregão da bolsa japonesa o dólar operou com uma pequena valorização frente ao iene, registrando a máxima de 102,90 ienes. Às 5h09 (de Brasília), a moeda norte-americana tinha leve alta a 102,86, ante 102,82 da sessão anterior.

No mercado corporativo, as ações da Denso caíram 1,8%, a 4,788 ienes, depois que a companhia registrou uma queda de 20% no lucro líquido do segundo trimestre. Os papéis da Casio Computer foram para um caminho contrário e subiram 7,8% impulsionada pela informação de que a empresa duplicou seu lucro líquido no período entre abril e junho, a 4,6 bilhões de ienes. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
TÓQUIOBOLSAFECHAMENTO

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.