Bolsa de Tóquio fecha no maior nível desde 2000

A bolsa de Tóquio fechou com o índice Nikkei em alta de 569,66 pontos, ou 3,6%, aos 16.460,68 pontos, seu maior nível desde setembro de 2000. Foi também o maior ganho em número de pontos registrado em um único dia desde 4 de março de 2002. "Embora houvesse uma série de fatores positivos, esse ganho enorme foi bem surpreendente", disse o estrategista Ryuta Otsuka. "O principal fator que estimulou o ânimo dos investidores foi a Sony", disse Otsuka. "Todos gostam da notícia de uma companhia saindo de tempos ruins e, acima de tudo, foi a Sony." As ações dispararam 14% depois de a companhia ter feito ontem, após o fechamento do mercado, uma forte revisão para cima de suas projeções de lucro para o atual ano fiscal, que termina em 31 de março. A Sony espera agora um lucro líquido de 70 bilhões de ienes e lucro operacional de 100 bilhões de ienes. Antes, a previsão era de prejuízo líquido de 10 bilhões de ienes e prejuízo operacional de 20 bilhões de ienes. A Deutsche Securities, o Goldman Sachs e outros bancos de investimento elevaram seus ratings para a fabricante de produtos eletrônicos. Os players de Tóquio disseram que, com o Nikkei e o Topix atingindo novas máximas, o impacto psicológico do "choque Livedoor" parece ter sido varrido do mercado. As ações da provedora de serviços de Internet subiram 23% com compras especulativas por parte de operadores de curto prazo. Outras blue chips de tecnologia também tiveram bom desempenho. Advantest subiu 9,8%, depois de ter revisado sua perspectiva de lucro para o atual ano fiscal. Fanuc subiu 2,6% e Nintendo, 2,2%, ajudadas por balanços favoráveis. Bancos, empresas do setor imobiliário e outras ações sensíveis à economia beneficiaram-se da alta de 0,1% do núcleo do CPI em dezembro. O índice reavivou a esperança de um fim para a deflação, segundo operadores. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.