Bolsa de Tóquio perde 0,7% com ex-dividendos

Ações dos setores de serviços públicos, farmacêuticas e estradas de ferro sofreram perdas

Agencia Estado

28 de março de 2012 | 06h52

A Bolsa de Tóquio fechou em queda nesta quarta-feira. As vendas de ex-dividendos pressionaram as ações de serviços públicos, farmacêuticas e de estradas de ferro, ofuscando o entusiasmo pelos papéis da Sharp e das fabricantes de vidro.

O Nikkei perdeu 72,58 pontos, ou 0,7%, e terminou aos 10.182,57 pontos, após disparada de 2,4% na sessão de terça-feira. O volume de negociações teve retração para 1,96 bilhão de ações.

Os principais índices caíram rapidamente e de forma acentuada na abertura do pregão, sob o peso da queda em Wall Street, após dados econômicos pouco inspiradores dos Estados Unidos. É importante ressaltar que a maioria das ações nipônicas também esteve "ex-dividendo", o que significa que os compradores de capital, a partir de hoje, não terão o direito de receber pagamentos de dividendos futuros.

"Como muitos compradores institucionais vieram tarde para o rali de fevereiro do Nikkei, o mercado tende a ficar em fase de consolidação até o fim do ano fiscal", disse um trader de renda variável de uma corretora estrangeira. "A confirmação de um balanço altista nas perspectivas empresariais será o próximo catalisador de alta." As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
bolsasTóquio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.