Bolsa de Tóquio sobe 0,3% com realização de lucros

O mercado japonês registrou aumento moderado nesta quarta-feira, com realização de lucros de ações que registraram ganhos recentemente e grande procura por blue chips. O Nikkei 225 subiu 0,3%, ou 41,41 pontos, para 16.653 pontos. ?As ações no mercado americano chegaram a um nível alto, mas as perguntas sobre como as notícias sobre os ganhos das empresas japonesas podem sustentar o mercado continuam sem resposta. Além disso, as perspectivas sobre os preços do petróleo continuam incertas. Por isso, o mercado continua inclinado à pressão vendedora no curto prazo?, disse Mamoru Maeda, da Chuo Securities. Enquanto a realização de lucros de ações que tiveram ganhos recentemente - tais como montadoras de veículos - continuava na segunda metade do pregão, muitas blue chips recuperaram terreno no final dos negócios. A procura por papéis que possam gerar bons lucros deve manter o Nikkei entre 16.400 e 16.500 pontos, a menos que o índice de preços ao consumidor nos EUA - que será divulgado hoje - fique acima do 0,2% esperado pelo mercado e desperte preocupações sobre a inflação americana, disseram os agentes do mercado. Dentre as blue chips, Toyota - que permaneceu em baixa durante a maior parte do pregão - subiu 0,3%. Toshiba teve alta de 2,8%, após revisar sua previsão de ganhos para o ano fiscal encerrado em setembro. Aeon avançou 0,4%, nos últimos minutos de negociação, depois de ter registrado queda durante a maior parte do dia. Segundo os traders, essa oscilação foi resultado de reações tanto negativas quanto positivas ao plano da supermercadista de expandir suas operações ao lançar o equivalente a 200 bilhões de ienes em ações. Já Tokyo Electron caiu 2,2% depois que o HSBC reduziu a classificação da produtora de equipamentos semicondutores de ?overweight? para ?neutral?. As informações são da Dow Jones.

Agencia Estado,

18 de outubro de 2006 | 07h21

Tudo o que sabemos sobre:
finanças

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.