Bolsa de Tóquio sobe 0,5% com compras em blue chips

Compras em pesos pesados ajudaram a superar efeitos da valorização do iene

Agencia Estado

23 de agosto de 2012 | 06h37

A Bolsa de Tóquio fechou em alta nesta quinta-feira. As compras em pesos pesados como Fast Retailing e Tokyo Electron ajudaram o mercado a superar os efeitos da valorização do iene e dos fracos números do setor industrial chinês, com a queda no PMI preliminar de agosto.

O Nikkei adicionou 46,38 pontos, ou 0,5%, e terminou aos 9.178,12 pontos, após baixa de 0,3% na sessão de quarta-feira - foi o maior fechamento desde 8 de maio. O volume de negociações foi fraco e ficou em 1,4 bilhão de ações.

"Enquanto o dólar se mantiver em torno da marca dos 78 ienes, o preço das ações não deve ser muito prejudicado", disse Tatsunori Kawai, estrategista-chefe do kabu.com, ao observar o barateamento nos atuais preços dos papéis.

"Já os dados da China não foram necessariamente amigáveis para os investidores, mas também não foram terríveis", comentou Naoki Fujiwara, gestor de fundos da Shinkin Asset Management. "Até certo ponto, com muitos players distantes, eles (dados) já podem até terem sido precificados."

"O debate agora é se o Federal Reserve dos EUA vai implementar uma nova rodada de afrouxamento quantitativo", disse um diretor de ações de uma corretora estrangeira. "A última ata do Fed mostrou que muitos membros são favoráveis ao estímulo, mas ''muitos'' não quer dizer ''a maioria'' e ''em breve'' não é ''agora''. Este chamado ''rali de verão'' é um esperar para ver que antecede a reunião do Fed de setembro." As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
bolsasTóquio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.