Bolsa de Tóquio sobe 0,67%, mas perde 17,3% no ano

Volume de negociações continuou baixo e chegou ao segundo pior nível de 2011

30 de dezembro de 2011 | 08h31

No último pregão do ano, a Bolsa de Tóquio fechou em alta, com modesto otimismo antes do longo feriado de ano-novo. Agora, o mercado japonês só reabrirá no dia 4. Destaque para as ações da Fast Retailing, que subiram 1,2%, com esperanças de fortes vendas no inverno, em meio às baixas temperaturas no país.

Nesta sexta-feira, o Nikkei encerrou três sessões de baixa, ao subir 56,46 pontos, ou 0,67%, e terminar aos 8.455,35 pontos, após queda de 0,3% no dia anterior. Em dezembro, o índice teve ganhos de 0,2%. Contudo, fechou 2011 com perda de 17,3%, na pior pontuação desde 1982. Em 2010, a principal bolsa nipônica já havia caído 3% - agora, apresenta baixa em quatro dos últimos cinco anos.

O volume de negociações continuou baixo, totalizando apenas 838 milhões de ações - o segundo pior volume do ano.

"Em nove dos últimos dez anos, o índice (Nikkei) subiu no primeiro dia de negociações no ano novo, por isso o humor (dos investidores) é altista", diz Hideyuki Ishiguro, estrategista da Okasan Securities, observando oportunidades de arbitragem historicamente favoráveis para os traders no início de 2012. As informações são da Dow Jones.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.