Bolsa de Tóquio sobe 0,7% após recuo do petróleo

Após três dias de queda, a Bolsa de Tóquio voltou a registrar ganhos com a retração dos preços do petróleo fornecendo um alívio temporário das tensões no Oriente Médio e no norte da África. Toyota e Honda lideraram as ganhadoras depois que corretoras melhoraram a recomendação das ações de ambas as empresas. O índice Nikkei 225 subiu 74,05 pontos, ou 0,7%, e fechou aos 10.526,76 pontos.

HÉLIO BARBOZA, Agencia Estado

25 de fevereiro de 2011 | 06h49

O declínio dos preços do petróleo ajudou a sustentar o sentimento dos investidores depois que a Agência Internacional de Energia (AIE) garantiu estar preparada para liberar estoques de emergência, a fim de cobrir qualquer interrupção no fornecimento que venha a resultar da turbulência na Líbia e na região. A Arábia Saudita também disse que está em "conversas ativas" com as companhias petrolíferas europeias para compensar a interrupção da produção líbia.

Na quinta-feira, a cotação do barril de petróleo leve para entrega em abril teve queda de 0,8% na Nymex, aos US$ 97,28, depois de ter alcançado a máxima intraday de US$ 103,41. "A correção das ações foi provocada apenas e tão somente pelos preços do petróleo", disse Kenichi Hirano, diretor operacional da Tachibana Securities. "Os futuros do petróleo podem estar caindo parcialmente por realizações de lucros, mas a perspectiva ainda é incerta."

Alguns otimistas disseram, porém, que os investidores começam a embutir nos preços o risco da turbulência na Líbia, e que os condutores do mercado na próxima semana podem voltar a ser os fundamentos econômicos, com atenção aos dados sobre emprego e atividade industrial que serão divulgados nos EUA.As informações são da Dow Jones

Tudo o que sabemos sobre:
bolsasTóquio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.