Bolsa de Tóquio sobe 1,6% e volta ao nível pré-crise

Alta é impulsionada pela desvalorização do iene e abrandamento das preocupações com a dívida da Grécia

Hélio Barboza, da Agência Estado,

26 de março de 2010 | 06h43

A Bolsa de Tóquio apresentou ganhos sólidos, com o índice Nikkei 225 fechando no nível mais alto desde o início de outubro de 2008, ajudado pela seguida desvalorização do iene e pelo abrandamento das preocupações com a dívida da Grécia. O Nikkei 225 teve um ganho de 167,52 pontos, ou 1,6%, e fechou aos 10.996,37 pontos.

"Finalmente estamos vendo níveis de antes do choque da concordata do Lehman Brothers", observou o estrategista Kenichi Hirano, da Tachibana Securities. O forte desempenho do Nikkei também levou o índice a romper a marca dos 11 mil pontos pela primeira vez desde 3 de outubro de 2008. Hirano acrescentou que a desvalorização do iene está levantando a expectativa de uma recuperação dos resultados das empresas japonesas. O estrategista colocou o próximo nível de resistência do índice em 11.500 pontos.

Contudo, ainda há incerteza quanto à continuidade da recuperação no próximo ano fiscal, que vai até março de 2011, em meio ao atual ambiente deflacionário. A disposição dos investidores para a compra de ações melhorou um pouco com a notícia de que os líderes dos 16 governos da zona do euro concordaram em apoiar um pacote de socorro para a Grécia, no qual os países europeus vão conceder empréstimos bilaterais, juntamente com financiamento do FMI. As informações são da Dow Jones

Tudo o que sabemos sobre:
bolsasTóquio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.