Bolsa de Tóquio sobe 2,3% com plano para Europa

A expectativa de um amplo plano para enfrentar a crise na zona do euro puxou a alta dos papéis de exportadores importantes do Japão

Antônio Rogério Cazalli, da Agência Estado,

29 de novembro de 2011 | 05h36

As ações na Bolsa de Tóquio subiram acentuadamente nesta terça-feira, com o índice Nikkei obtendo seu maior ganho em pontos percentuais em dois meses. Isso se deu com a expectativa de um amplo plano para enfrentar a crise na zona do euro, o que puxou para cima os papéis dos exportadores importantes do país, como a Honda Motor e a Canon.

O índice Nikkei subiu 2,3%, em 8.477,82 pontos, seguindo os ganhos de 1,6% obtidos na segunda-feira. O volume de negócios manteve-se moderado, totalizando 1,57 bilhão de ações negociadas.

O Nikkei saltou na abertura, acompanhando o ganho de 2,6% do índice Dow Jones na média industrial, assinalado na segunda-feira, o qual foi ajudado por expectativas de um novo pacto europeu para conter a crise da dívida soberana europeia, bem como, um sólido início da temporada de compras natalinas nos EUA.

Os líderes da Europa estão negociando um pacto fiscal para prevenir que o bloco da zona do euro não se quebre e que os países envolvidos estejam cada vez mais unidos.

"As expectativas para um plano mais claro visando resolver a crise gerada pela dívida europeia surgiram no momento em que as ações japonesas estavam relativamente desvalorizadas", disse Hiroichi Nishi, gerente geral da divisão de ações da Nikko Securities SMBC. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
BolsasTóquio

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.