Bolsa de Tóquio tomba após Japão entrar em recessão

Dúvidas sobre a capacidade do governo japonês de reavivar a economia derrubaram resultados no pregão; Japão entrou em recessão técnica após PIB do 3º tri encolher e frustrar expectativas

Estadão Conteúdo

17 de novembro de 2014 | 07h33

A Bolsa de Tóquio sofreu uma das perdas mais acentuadas do ano no pregão desta segunda-feira, 17, após números mais fracos que o esperado do Produto Interno Bruto (PIB) do Japão mostrarem que o país está em recessão técnica, criando ansiedade em relação à capacidade do governo de reavivar a economia.

Entre julho e setembro, o PIB japonês encolheu pelo segundo trimestre consecutivo, mostrando queda de 0,4% ante os três meses anteriores. Para muitos economistas, uma recessão é caracterizada por dois trimestres seguidos de contração. Além disso, a economia do Japão teve queda anualizada de 1,6% no terceiro trimestre. As previsões de analistas eram de alta de 0,5% na comparação trimestral e de ganho de 2,25% no confronto anual.

Os números fracos do PIB reforçaram expectativas de que o primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, adie um segundo aumento no imposto sobre consumo - programado para o ano que vem - e convoque eleições antecipadas para a câmara baixa do Parlamento. A recessão no Japão veio após o governo anunciar a primeira elevação no imposto, em abril.

O índice Nikkei, que reúne as empresas mais negociadas na capital do Japão, caiu 2,96%, encerrando o dia a 16.973,80 pontos. Em pontos, a queda foi de 517,03, a segunda maior de 2014. O volume de transações foi robusto, com 2,9 bilhões de ações negociadas.

Em reação ao resultado do PIB, o dólar chegou a ultrapassar 117 ienes, mas acabou revertendo os ganhos, operando a 115,55 ienes no final do pregão da bolsa japonesa. A fraqueza do dólar tende a atingir as ações de exportadoras japonesas.

Entre as empresas, os destaques de baixa em Tóquio incluíram o grupo varejista Fast Retailing (-3,6%), o fabricante de robôs industriais Fanuc (-4,0%), a TDK (-4,3%) e a Olympus (-4,5%). No setor financeiro, a Nomura Holdings perdeu 2,9% e a Dai-ichi Life Insurance recuou 4,9%. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
Japãobolsa@estadao conteudo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.