Bolsa do México fecha em alta de 1,86%

O índice IPC, da Bolsa do México fechou em alta de 350,38 pontos (1,86%), em 19.216,75 pontos (novo nível recorde). O volume alcançou 3,74 bilhões de pesos, com 149 milhões de ações negociadas. O analista Carlos Hermosillo, da corretora Vector, disse que o mercado reagiu à alta das Bolsas dos EUA e mostrou expectativa positiva quanto aos informes de resultados das empresas mexicanas. Hoje, a Merrill Lynch divulgou relatório segundo o qual as ações latino-americanas ainda estão atraentes, apesar de terem subido 40% nos últimos seis meses. Os analistas da Merrill Lynch destacaram as ações mexicanas dos setores financeiro, de bens de consumo e de matérias-primas como estando entre as mais atraentes na região. As ações da América Móvil subiram 3,3%, as da Telmex avançaram 2,9%, as da Cemex ganharam 1,7% e as do Banorte fecharam em alta de 3,3%; Cemex e Banorte deverão divulgar resultados antes da abertura do pregão desta sexta-feira.

Agencia Estado,

26 de janeiro de 2006 | 19h55

Tudo o que sabemos sobre:
finanças

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.