Public Domain
Public Domain

Bolsa e dólar sobem com investidor à espera de decisão sobre juros nos EUA

Bovespa avançou 0,47% e moeda teve alta de 0,26%, terminando a sessão cotada a R$ 3,2755

Paula Dias, O Estado de S.Paulo

19 Setembro 2016 | 17h39

A Bovespa fechou em alta de 0,47% nesta segunda-feira, 19, aos 57.350,37 pontos, ganhando fôlego nos últimos momentos do pregão. A sessão foi marcada pela instabilidade influenciada pelo mercado externo, com investidores reagindo à desaceleração dos preços do petróleo e à formação de expectativas para a próxima reunião do comitê de política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos).

No mercado de câmbio, o dólar também fechou em alta. A moeda americana avançou 0,26% e terminou os negócios cotada a R$ 3,2755, com as cotações num relativo equilíbrio entre a tendência predominante de baixa no cenário externo e um movimento de ajuste para cima após a queda de 1% registrada na sexta-feira, 16. 

No pano de fundo dos negócios em todo o mundo está a expectativa em torno da reunião de política monetária do Federal Reserve (Fed, o banco central dos Estados Unidos), na quarta-feira, 21. Apesar de a chance de um aumento de juros nos EUA ser considerada remota, os investidores aguardam sinalizações do BC americano quanto aos próximos passos de sua política de juros.

Já o noticiário doméstico é acompanhado de perto, mas não influencia diretamente as cotações. O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, se recusou a comentar sobre a proposta de reforma trabalhista que o governo pretende enviar para o Congresso. Questionado sobre o assunto durante almoço-debate promovido por empresários nesta segunda-feira, ele lembrou que o tema gerou bastante controvérsia na imprensa recentemente e disse que o foco agora é aprovar a PEC do teto dos gastos e a reforma da Previdência.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.