Bolsa fecha em baixa, após sessão volátil

Ibovespa terminou o dia com ligeira desvalorização de 0,11%, aos 51.908 pontos

Claudia Violante , O Estado de S. Paulo

23 de março de 2015 | 18h36

SÃO PAULO - A Bovespa teve um pregão de elevada volatilidade e de giro mais curto, à espera de uma semana carregada de indicadores e com potencial de dar um norte aos negócios. Hoje, ao encostar novamente no patamar de 52 mil pontos, o índice perdeu força e, depois de muito vaivém, terminou em sintonia com Wall Street. Após o fechamento do mercado à vista, a S&P manteve o rating BBB- do Brasil, com perspectiva estável, já sem fazer preço no índice à vista. 

O Ibovespa terminou com ligeira desvalorização de 0,11%, aos 51.908,46 pontos. Na mínima do dia, registrou 51.516 pontos (-0,87%) e, na máxima, 52.178 pontos (+0,41%). No mês, acumula ganho de 0,63% e, no ano, de 3,80%. O giro financeiro totalizou R$ 5,336 bilhões. 

"A bolsa melhorou nos últimos dias e teve uma alta considerável - de 48 mil para quase 52 mil pontos - sem razão aparente, apenas influenciada pela alta do dólar que a barateou ao estrangeiro. Hoje, está apenas corrigindo um pouco desse exagero", comentou um operador ao lembrar ainda que há uma resistência na casa dos 51,9 mil pontos, o que está dificultando o índice ir além desse patamar. 

Entre outros destaques, a agenda reserva, para amanhã, entrevista da S&P para comentar o rating ratificado hoje e o depoimento do presidente do BC, Alexandre Tombini, na CAE no Senado. O mercado quer informações sobre o futuro do programa de swap cambial e pode obter respostas neste encontro. 

Durante a tarde de hoje, saíram os últimos dados sobre a avaliação do governo e da presidente Dilma Rousseff e eles não foram muito bons. O levantamento CNT/MDA mostrou que, enquanto o governo é positivo para 10,8% dos entrevistados, ele é negativo para 64,8%. A avaliação pessoal da presidente atingiu desaprovação de 77,7%, enquanto que 18,9% a aprovou.  

Os dados são mais novos, mas não trouxeram novidades ao que o mercado já sabia, então não pressionou os ativos. 

Petrobrás ON terminou com ganho de 0,66% e a PN fechou estável. Nesta semana, a petrolífera realizará reunião do Conselho de Administração, mas não está prevista na pauta a divulgação do balanço auditado. 

Vale ON subiu 0,64% e a PNA recuou 0,35%. 

Nos EUA, os índices acionários também tiveram sessão volátil, em dia de discursos de alguns dirigentes do Fed. No finalzinho, os índices foram para as mínimas: o Dow Jones caiu 0,06%, aos 18.116,04 pontos, o S&P recuou 0,17%, aos 2.104,42 pontos, e o Nasdaq terminou com perda de 0,31%, aos 5.010,97 pontos. 

Tudo o que sabemos sobre:
Bolsa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.