Bolsa segue melhora em Nova York, vira e sobe 0,10%

Após trabalhar no negativo ao longo do dia, virada veio com discurso de Obama sobre reforma financeira

Claudia Violante, da, Agência Estado

22 de abril de 2010 | 17h36

Depois de trabalhar praticamente toda a sessão em queda, a Bolsa de Valores de São Paulo acabou se rendendo nos seus minutos finais à melhora em Wall Street. O índice Bovespa virou e fechou com pequena alta, ajudada pela inversão para cima das ações de Vale e de siderúrgicas. O discurso do presidente dos EUA, Barack Obama, sobre a reforma financeira deu fôlego às compras em Nova York e acabou ofuscando as preocupações que predominaram durante o dia com a Grécia.

O Ibovespa terminou o dia em alta de 0,10%, aos 69.386,41 pontos. Na mínima do dia, registrou 68.081 pontos (-1,79%) e, na máxima, os 69.528 pontos (+0,30%). No mês, a Bolsa perde 1,40% e, no ano, sobe 1,16%. O giro financeiro totalizou R$ 6,473 bilhões. Os dados são preliminares.

Durante praticamente todo o dia, as Bolsas norte-americanas e brasileira trabalharam em baixa, reagindo à notícia de que a Eurostat (agência de estatísticas da União Europeia) aprofundou a previsão de déficit fiscal da Grécia. O fato de a agência de classificação de risco Moody''s ter rebaixado o rating dos bônus gregos também pesava sobre os negócios e os investidores trataram de fugir do risco. O euro foi penalizado, assim como os contratos de commodities (matérias-primas). A Bovespa entrou nessa conta, mas no final acabou se beneficiando da melhora de Nova York.

O que levou os investidores a voltarem a comprar ações em Wall Street foi o discurso no qual Obama pediu novamente aos executivos de bancos para retirarem de Washington os lobistas que estão combatendo "furiosamente" a reforma regulatória do setor financeiro. Como já estavam menos mal-humorados, o mercado aproveitou para reagir ainda ao dado positivo do setor imobiliário divulgado pela manhã (as vendas de imóveis residenciais usados subiram 6,8% em março, ante previsão de alta de 3,8%). O Dow Jones terminou em elevação de 0,08%, aos 11.134,29 pontos, o S&P subiu 0,23%, para 1.208,67 pontos, e o Nasdaq ganhou 0,58%, aos 2.519,07 pontos.

Na Bovespa, Petrobras e Vale caíam, mas apenas a segunda teve fôlego para subir no final. Petrobras ON terminou em baixa de 1,17% e Petrobras PN, de 1,28%. Vale ON subiu 0,35% e Vale PNA, +0,57%. O setor siderúrgico virou para cima em bloco. Gerdau PN avançou 2,03%, Metalúrgica Gerdau PN, 1,06%, Usiminas PNA, 0,43%, e CSN ON, 0,75%.

Tudo o que sabemos sobre:
BolsaBovespaaçõesWall Street

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.