Bolsa sobe 0,44% com cenário externo, Vale e Petrobrás

No mês e no ano, o índice acumula ganho de 2,33%

Claudia Violante, da Agência Estado,

18 de janeiro de 2011 | 18h26

A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) viveu hoje uma sessão pautada pelo otimismo moderado. Logo após a abertura do pregão, pela manhã, o principal índice à vista (Ibovespa) avançou até os 71 mil pontos, acompanhando o bom humor externo. Mas o fôlego foi curto e o Ibovespa trabalhou o restante da sessão com uma alta mais comedida. Mais uma vez os papéis da Vale se situaram entre os destaques de valorização.

O índice Bovespa terminou a sessão com variação positiva de 0,44%, aos 70.919,75 pontos. Na mínima do dia, o índice registrou 70.612 pontos (estabilidade) e, na máxima, os 71.094 pontos (+0,69%). No mês e no ano, o índice acumula ganho de 2,33%. O giro financeiro negociado hoje somou R$ 6,06 bilhões. Os dados são preliminares.

Segundo os profissionais do mercado de ações, a Bolsa acompanhou o sinal externo, onde expectativas positivas recaíam sobre o encontro de ministros de Finanças da Europa. Os indicadores positivos e os leilões de dívida da Espanha e Grécia chamaram compras.

As bolsas europeias subiram, com mais ímpeto do que as norte-americanas. Às 18h17, o Dow Jones avançava 0,41%, o S&P-500, 0,17%, e o Nasdaq, 0,04%.

Na Bolsa brasileira, as ações da Vale continuaram exibindo alta consistente: a ON avançou 1,25% e a PNA, 1,04%. As chuvas na Austrália continuam sendo citadas como justificativa para a alta dos preços do minério de ferro, beneficiando a mineradora brasileira.

Petrobrás ON subiu 1,58% e Petrobrás PN, 0,98%. Na Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex), o contrato do petróleo para fevereiro terminou em baixa de 0,17%, a US$ 91,38 o barril.

Tudo o que sabemos sobre:
BolsaBovespaaçõesValePetrobrás

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.