Estadão
Estadão

Bolsa sobe 2,51%, sustentada pela Petrobrás

Ibovespa teve a 3ª alta seguida, retomando o nível de 48 mil pontos; ações da estatal foram destaque no pregão, com alta de 8,59%

Claudia Violante, O Estado de S. Paulo

16 Setembro 2015 | 17h29

A Bovespa exibiu força na sessão desta quarta-feira, ao trabalhar em elevação o dia todo e terminar com a maior variação porcentual desde o fim de agosto. Foi o terceiro pregão seguido no azul. Apenas seis ações do Ibovespa terminaram em queda hoje, mas, entre as altas, destaque para o vigor de Petrobrás, que puxou a alta de 2,51% do Ibovespa, aos 48.553,09 pontos.

Com o resultado, o índice fechou no maior nível desde os 49.072,34 pontos de 11 de agosto. Na mínima, marcou 47.364 pontos (estabilidade) e, na máxima, 48.681 pontos (+2,78%). No mês, acumula alta de 4,14% e, no ano, queda de 2,91%. Nestes três dias seguidos de elevação, avançou 4,64%. O giro financeiro totalizou R$ 8,116 bilhões. Operadores citaram a entrada de fluxo de estrangeiros na Bolsa durante o dia.  

Petrobrás esteve na lista de maiores altas do índice após avançar 8,59% na ON e 6,41% na PN. Os ganhos foram impulsionados pelo salto de 5,74% no contrato de petróleo negociado na Nymex para outubro, que fechou a US$ 47,15, depois que os estoques norte-americanos da commodity recuaram. 

O Departamento de Energia norte-americano (DoE) informou que os estoques de petróleo bruto no país caíram 2,104 milhões de barris na semana encerrada em 11 de setembro, ante previsão de aumento de 1,1 milhão de barris. Além disso, a produção média diária de petróleo caiu para 9,117 milhões de barris, comparado a 9,135 milhões de barris na semana anterior.

Além disso, a Petrobrás ainda anunciou produção média de petróleo e gás natural de 2,88 milhões de barris de óleo equivalente por dia (boed) em agosto no Brasil e no exterior, com crescimento de 3,1% ante julho. Trata-se de um novo recorde, segundo a empresa.  

Siderúrgicas também avançaram, com destaque para Usiminas, que anunciou aumento de preços de produtos a seus clientes entre 5% e 7%. A ação PNA da empresa avançou 4,24%. CSN ON, +4,67%, Gerdau PN, +1,57%, Metalúrgica Gerdau PN, +2,47%.

No setor financeiro, Bradesco PN, +3,73%, Itaú Unibanco PN, +2,55%, BB ON, +2,99%, Santander unit, +2,74%. 

No exterior, as bolsas subiram e também contribuíram para a alta do Ibovespa. Dow Jones fechou em alta de 0,84%, aos 16.739,95 pontos, S&P avançou 0,87%, aos 1.995,31 pontos, e o Nasdaq teve valorização de 0,59%, aos 4.889,24 pontos.

Mais conteúdo sobre:
mercadobolsaibovespa

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.