Bolsa sobe na abertura; EUA ajudam ajuste ao Copom

A Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) abriu em alta hoje, refletindo a manhã positiva nos Estados Unidos. Os dados de revisão do PIB norte-americano vieram em linha com o esperado, favorecendo um ajuste positivo à decisão inesperada do Comitê de Política Monetária (Copom) brasileiro. Nos primeiros minutos de negócios, o Ibovespa tinha ganho de 0,7%, aos 36.569 pontos. Segundo analistas, o mercado acionário doméstico não deverá se deixar abater pelo resultado do PIB brasileiro do segundo trimestre. Os analistas já esperavam um resultado fraco desde que o BC, em reuniões com o mercado financeiro, preparou o espírito dos economistas para um PIB ruim no segundo trimestre, mas com a ressalva de o segundo semestre será melhor. O mercado também deve enxergar o número como um dado retrovisor da economia. O mercado ficará muito atento hoje ao presidente do Fed, Ben Bernanke. Ela fala às 13h30 sobre produtividade e espera-se que não cite a política monetária dos Estados Unidos. "O ideal é que o tom do seu discurso fique entre o acadêmico e o timidamente otimista", diz uma fonte.

Agencia Estado,

31 de agosto de 2006 | 10h14

Tudo o que sabemos sobre:
finanças

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.