Bolsa volta aos 69 mil pontos e acumula alta de 1,05% no ano

Petrobrás subiu hoje 1,50% na ON e 1,19% na PN; em dezembro 12,41% e 11,85% e no ano, acumulou quedas de 24,33% e 22,96%, respectivamente

Claudia Violante, da Agência Estado,

30 de dezembro de 2010 | 18h39

O último pregão de 2010 não foi diferente dos anteriores: Petrobrás continuou comandando a cena e, mais uma vez, garantiu o fechamento em alta do Ibovespa. A disparada desses papéis nas últimas sete sessões ainda assegurou o retorno do principal índice à vista de volta aos 69 mil pontos além de um ganho positivo aos investidores em 2010.

A Bolsa brasileira terminou o dia com variação positiva de 0,51%, aos 69.304,81 pontos. Na mínima, registrou 68.940 pontos (-0,02%) e, na máxima, 69.527 pontos (+0,83%). O giro financeiro totalizou R$ 9,163 bilhões, a grande parte movimentada nos minutos finais da sessão.

Cabe aqui registrar que a Bovespa registrou em 2010 volume financeiro recorde. Em dólares, somou US$ 788 bilhões. Em reais, ajustados pelo IPCA até 30 de novembro de 2010, o volume financeiro da Bovespa foi de R$ 1,4 trilhão, acima do R$ 1,38 trilhão de 2008. Os valores foram calculados pela Economatica, considerando o ano de 2010 até o pregão de ontem.

Com o desempenho de hoje, a Bolsa acumulou ganho de 1,19% na semana, fechou dezembro com elevação de 2,36% e apagou as luzes de 2010 com alta de 1,05%. Em 2009, a Bovespa havia subido 82,6%.

Petrobrás continuou protagonista do pregão: subiu hoje 1,50% na ON e 1,19% na PN. Nos sete pregões no azul, acumularam 7,83% e 6,72%. A estatal se recuperou em dezembro, quando avançou 12,41% e 11,85%, respectivamente. Em 2010, entretanto, acumulou quedas de 24,33% e 22,96%, na mesma sequência. Boa parte dela decorreu da demora em se esclarecer as regras do pré-sal.

Hoje, contou a favor da petrolífera o anúncio de recordes de produção, além da última prévia do Ibovespa para o primeiro quadrimestre de 2011, quando houve um aumento da participação das ações da Petrobrás.

A Bovespa também trabalhou na contramão das bolsas norte-americanas, que caíram praticamente o dia todo, apesar de os dados divulgados hoje terem sido favoráveis. Um deles foi o número de trabalhadores norte-americanos que entraram pela primeira vez com pedido de auxílio-desemprego. O número de pedidos caiu 34 mil, para 388 mil, na semana até 25 de dezembro, ante previsão de queda de 2 mil.

Às 18h31 o Dow Jones operava em queda de 0,01%, o S&P estava estável e o Nasdaq subia 0,05%.

Tudo o que sabemos sobre:
bolsaIbovespaPetrobrás

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.