Bolsas asiáticas caem antes de novidades na China

As bolsas asiáticas encerraram o pregão em alta, apesar das incertezas que ainda rondam a maior economia da região.

AE, Agencia Estado

12 de novembro de 2013 | 08h05

O índice Xangai Composto encerrou em alta de 0,8% e alcançou os 2.126,77 pontos, e o Shenzhen Composto avançou 0,9%, para 1.1014,19 pontos, apesar dos investidores continuarem a esperar novidades sobre a plenária do Partido Comunista da China.

"Os investidores estão perseguindo ações que mais provavelmente devem se beneficiar das políticas, e os seguros de saúde e serviços de pensões são alguns desses setores, graças ao rápido envelhecimento da população chinesa", disse Zhang Yanbin, analista da Zheshang Securities.

Após quatro dias de reuniões, que devem resultar em uma nova agenda econômica para a próxima década, a expectativa é que o Partido Comunista divulgue um comunicado, mas até o momento não há informações oficiais sobre o que foi debatido no encontro.

No entanto, muitos analistas se mostram cautelosos sobre o desempenho geral do mercado, devido às incertezas que ainda rondam o noticiário. "É apenas uma recuperação técnica depois das recentes correções", disse Wang Ping, analista da Dongxing Securities.

Já em Hong Kong o índice Hang Seng fechou em queda de 0,7%, para 22.901,41 pontos. "Ficar de lado é o melhor nesse mercado", enquanto os investidores aguardam por novidades da plenária, disse Alex Wong, gestor da Ample Capital.

O dia também contou com a estreia de duas ações na bolsa. As ações da desenolvedora de jogos Boyaa Interactive saltaram 14%, enquanto as do banco Huishang Bank avançaram 2%.

Na Austrália, o índice S&P/ASX 200 fechou com ligeiro ganho de 0,1%, aos 5.391,1 pontos, em um dia de baixo volume negociado.

A alta foi limitada por um movimento de realização de lucros. "Os bancos não estão baratos no momento", disse o consultor sênior de investimentos da Patersons, Peter Morgan.

No entanto, o setor de mineração continua a apresentar ganhos no mercado acionário influenciado pela melhora nos dados da China, que têm sustentado os preços do minério de ferro. As ações da Fortescue Metals, a quarta maior mineradora do mundo, subiram 3,1% após o diretor-geral da Bell Potter, Charlie Aitken, reiterar a recomendação de compra.

Nas Filipinas, o índice PSEi fechou com ganhos de 0,9% e alcançou 6.324,17 pontos, influenciados pela busca por barganhas, enquanto em Taiwan o índice Taiwan Weighted subiu 0,2%, para 8.195,26 pontos, sustentado por compras feitas por fundos do governo. O índice Kospi, na Coreia do Sul, subiu 0,9%, aos 1.995,48 pontos. Fonte: Dow Jones Newswires

Tudo o que sabemos sobre:
Ásiabolsas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.