Bolsas asiáticas caem após decisão da Fitch sobre EUA

Agência manteve a classificação de risco dos Estados Unidos em AAA após ter colocado a nota em revisão, em outubro passado

Marcelo Ribeiro Silva, da Agência Estado, com informações da Dow Jones Newswires,

21 de março de 2014 | 08h00

As bolsas asiáticas encerraram o pregão desta sexta-feira em campo positivo, ampliando ganhos após a Fitch manter o rating de longo prazo dos Estados Unidos em AAA.

Em outubro, a agência de classificação de risco havia colocado a nota dos EUA em revisão para possível rebaixamento, em função do impasse orçamentário no país, que aumentou as dúvidas em relação à eficiência do governo norte-americano e de sua política econômica.

Na China, as bolsas fecharam com altas acentuadas em meio à expectativa de que a China autorizaria a emissão de ações preferenciais por empresas locais para levantar capital. O índice Xangai Composto avançou 2,72%, a 2.047,62 pontos, enquanto o Shenzhen Composto ganhou 1,79%, a 1.084,50 pontos.

Após o fechamento dos mercados, a Comissão Regulatória de Títulos da China (CSRC, na sigla em Inglês) confirmou que passará a permitir a emissão de ações preferenciais, ajudando companhias com grande necessidade de capital em meio à desaceleração econômica do país.

Entre os destaques, os papéis da China Vanke subiram 2,9%, enquanto os do Industrial and Commercial Bank of China ganharam 1,8%. No mesmo sentido, as ações do Citic Securities e da Haitong Securities avançaram 5,1% e 5,9%, respectivamente.

A alta da Bolsa de Hong Kong foi determinada pelo rali de fim de dia nas bolsas da região e pelo anúncio da Fitch sobre o rating dos EUA. O índice Hang Seng subiu 1,20%, a 21.436,70 pontos.

Entre os demais índices da região, o sul-coreano, Kospi, avançou 0,80%, a 1.934,94 pontos. A Bolsa de Tóquio permaneceu fechada na última sessão desta semana, devido a um feriado nacional.

Na região do Pacífico, a Bolsa da Austrália fechou em terreno positivo, também refletindo a decisão da Fitch. O crescente apetite por risco global e a sensação de que a economia doméstica está se fortalecendo também determinaram o otimismo do investidor australiano. O índice S&P/ASX 200, da Bolsa de Sydney, ganhou 0,83%, a 5.338,10 pontos.

Tudo o que sabemos sobre:
ásiabolsas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.