Bolsas asiáticas caem com realização de lucros

Após resultado fraco do mercado de emprego nos Estados Unidos, divulgado ontem, investidores venderam papeis; o yuan fechou em nível recorde ante o dólar

Agência Estado,

23 de outubro de 2013 | 07h17

Os principais mercados acionários da Ásia encerraram o pregão em baixa, pressionados por realizações de lucros após o decepcionante relatório de emprego nos EUA, que aumentou as preocupações com o crescimento econômico do país.

"As ações mantiveram os ganhos nos EUA, mas logo que as ações na Ásia começaram a cair, as negociações avessas a risco se espalharam", disse o gerente de produtos de câmbio no Aozora Bank, Akira Moroga. O governo norte-americano anunciou ontem a criação de 148 mil postos de trabalho em setembro, abaixo da projeção de 180 mil.

Na China, o índice Xangai Composto fechou em queda de 1,3%, para 2.183,11 pontos, o Shenzhen Composto perdeu 2,1%, ao cair para 1.065,22 pontos e o Hang Seng, da Bolsa de Hong Kong, encerrou em baixa de 1,36%, atingindo os 22.999,95 pontos. O movimento negativo foi influenciado por investidores embolsando ganhos recentes em small caps e nos setores de tecnologia e de telecomunicações.

Analistas acreditam que o mercado deverá manter um processo de consolidação até a plenária do Partido Comunista no próximo mês, quando as lideranças do governo deverão discutir os planos de reformas econômicas, mas as perdas devem ser limitadas.  

Yuan

O yuan fechou em nível recorde ante o dólar nesta quarta-feira, após o Banco do Povo da China (PBoC, na sigla em inglês) conduzir o câmbio para uma nova marca histórica diante da fraqueza mostrada pela moeda norte-americana durante a madrugada.

No mercado de balcão, o dólar estava em 6,0835 yuans por volta das 6h30 (de Brasília), o nível mais baixo da moeda dos EUA na era moderna e ante 6,0935 yuans no fechamento de ontem. Ao longo da sessão, o dólar oscilou entre 6,0835 yuans e 6,0884 yuans.

O PBoC, o banco central chinês, havia estabelecido para hoje uma taxa de paridade de 6,1330 yuans por dólar, ante 6,1395 yuans na terça-feira. Desde o começo do ano, a divisa chinesa acumula valorização de 2,4% ante o dólar. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
Ásiabolsasfechamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.