Bolsas asiáticas encerram em queda

Realização de lucros e os fracos resultados trimestrais das blue chips determinaram a baixa 

Hélio Barboza, Ricardo Criez e Roberto Carlos dos Santos, da Agência Estado,

29 de outubro de 2010 | 08h35

Os principais mercados asiáticos fecharam com números negativos nesta sexta-feira. A realização de lucros e os fracos resultados trimestrais de empresas blue chips determinaram a baixa.

A Bolsa de Tóquio fechou em queda, na menor pontuação das últimas sete semanas. Dados econômicos decepcionantes e a valorização do iene prevaleceram sobre os bons resultados corporativos e os aumentos de projeções da Hitachi, da Komatsu e de outras companhias. O índice Nikkei 225 perdeu 163,58 pontos, ou 1,8%, e fechou aos 9.202,45 pontos, o nível mais baixo desde 9 de setembro.

Este foi o caso da Bolsa de Hong Kong, que teve moderada queda. Contudo, o volume de negociações aumentou com o forte interesse dos investidores no AIA Group, que disparou 18% em seu antecipado début. O índice Hang Seng caiu 114,54 pontos, ou 0,5%, e terminou aos 23.096,32 pontos - na semana, o índice acumulou queda de 1,8%, estendendo a perda de 1% da semana anterior.

Na China, a Bolsa de Xangai caiu pela quarta sessão seguida por causa da realização de lucros nas imobiliárias e corretoras. O índice Xangai Composto perdeu 0,5% e terminou aos 2.978,30 pontos - mesmo assim, o índice terminou com alta de 0,1% na semana.

O yuan se valorizou em relação ao dólar, pela primeira vez em uma semana, com o enfraquecimento da moeda americana nos mercados internacionais e a baixa na taxa de paridade central dólar-yuan (de 6,6986 yuans para 6,6908 yuans). No mercado de balcão, o dólar fechou cotado em 6,6757 yuans, abaixo do fechamento de quinta-feira, que ficou em 6,6874 yuans.

A Bolsa de Taipé, em Taiwan, fechou em baixa, com os investidores realizando lucros, sobretudo com ações do setor de tecnologia. O índice Taiwan Weighted recuou 0,8% e fechou aos 8.287,09 pontos.

Na Coreia do Sul, a realização de lucros que se seguiu aos ganhos acentuados dos últimos pregões contribuiu para fazer o índice Kospi da Bolsa de Seul recuar 1,3% e fechar aos 1.882,95 pontos.

Na Bolsa de Sydney, na Austrália, os investidores se retraíram antes do fim de semana à espera da divulgação do PIB dos EUA, ainda nesta sexta-feira, e da reunião do Fomc na semana que vem. O índice S&P/ASX 200 caiu 0,5% e fechou aos 4.661,6 pontos.

Nas Filipinas, a Bolsa de Manila fechou em leve alta, com a maioria dos investidores optando por ficar à margem antes do fim de semana prolongado (a bolsa permanecerá fechada na segunda-feira). O índice PSE subiu 0,2% e terminou aos 4.268,74 pontos.

A Bolsa de Cingapura teve alta, uma vez que os investidores continuaram a comprar ações que recuaram significativamente no começo da semana; mas o volume esteve fraco, à espera da reunião do Comitê Federal do Mercado Aberto do Fed semana que vem. O índice Straits Times ganhou 0,4% e fechou aos 3.142,62 pontos.

O índice composto da Bolsa de Jacarta, na Indonésia, recuou 0,1% e fechou aos 3.635,32 pontos, seguindo as quedas em muitos mercados asiáticos, uma vez que o fraco índice Dow Jones futuro sinalizou que Wall Street deve cair hoje.

O índice SET da Bolsa de Bangcoc, na Tailândia, cedeu 0,3% e fechou aos 984,46 pontos; o fraco resultado nas bolsas regionais e com os investidores estrangeiros estando vendedores líquidos pelo terceiro dia seguido pesaram sobre o sentimento do mercado.

O índice composto de cem blue chips da Bolsa de Kuala Lumpur, na Malásia subiu 0,4% e fechou aos 1.505,66 pontos, maior alta em 33 meses, ajudado por negociações na última hora. As informações são da Dow Jones

Tudo o que sabemos sobre:
bolsasÁsia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.