Bolsas asiáticas fecham em alta

China e Japão não operaram, com feriado. Com cautela, investidores esperam os indicadores da semana

29 de abril de 2013 | 06h29

Os mercados acionários da Ásia fecharam majoritariamente em alta nesta segunda-feira, com a Bolsa de Sydney liderando os avanços na região. Os investidores mantiveram-se cautelosos antes da divulgação de importantes dados econômicos ainda nesta semana.

Os mercados da China e do Japão permaneceram fechados por causa de um feriado.

Os investidores não fizeram grandes apostas nesta segunda-feira, mantendo uma certa cautela antes das decisões de política monetária do Federal Reserve dos EUA e do Banco Central Europeu que devem ser anunciadas nesta semana. Além disso, os Estados Unidos devem divulgar os números do mercado de trabalho para abril e a China anunciará dados da atividade industrial.

O índice S&P/ASX 200 da Austrália subiu 0,56%, para 5.125,80 pontos, no quinto acréscimo em seis sessões. Ações de bancos e outros papéis que rendem dividendos elevados avançaram em Sydney. O Australia & New Zealand Banking Group subiu 0,7% e o Westpac Banking Corp ganhou 1,7%.

Também no setor financeiro, que responde por cerca de 45% de peso do índice S&P/ASX 200, as ações do Commonwealth Bank of Australia avançaram 1,1% e as do National Australia Bank subiram 1,4%.

Mas as ações de mineração recuaram no pregão de Sydney, tendo em vista a queda de preços de alguns metais na sexta-feira. A Newcrest Mining perdeu 0,5%, enquanto a Rio Tinto recuou 0,8%.

Em Hong Kong, o índice Hang Seng ganhou 0,15%, terminando o pregão aos 22.580,77 pontos, com resultados corporativos. O China Construction Bank Corp subiu 1,1% e o Industrial & Commercial Bank of China subiu 0,2%, depois que os dois credores superaram as estimativas de resultados no primeiro trimestre.

Por outro lado, as ações do Agricultural Bank of China recuaram 1,4% depois de o banco ficar aquém das expectativas dos analistas em seus resultados de lucros.

A China Eastern Airlines perdeu 4,3% após o anúncio feito na sexta-feira de que a empresa perdeu 132,4 milhões de yuans (US$ 21,5 milhões) no primeiro trimestre.

Já o índice Kospi, da Coreia do Sul, caiu 0,20%, para 1.940,70 pontos, mas as montadoras ofereceram um certo apoio, com a Hyundai Motor ganhando 1,6% após seus trabalhadores sindicalizados concordarem em retomarem os trabalhos de fim de semana após uma queda nos lucros do primeiro trimestre. A Kia Motors adicionou 3,0%.

As ações na Bolsa de Taipé terminaram o pregão em terreno positivo, com o índice Taiwan Weighted em alta de 0,1% aos 8.029,74 pontos. Segundo o analista Tony Huang, da Taishin Securities Investment Advisory, os papéis foram liderados principalmente por ganhos em pesos pesados de tecnologia. Ele ressaltou que o volume negociado caiu drasticamente, uma vez que muitos investidores preferiram ficar nos bastidores em meio a uma falta de novas pistas sobre o mercado acionários antes do feriado do Dia do Trabalho na quarta-feira.

Nas Filipinas, o índice PSEi ganhou 0,04% e fechou o pregão aos 7.028,35 pontos, com um volume moderado de operações, com expectativas sobre resultados corporativos. "Os investidores ainda estão nervosos sobre a alta valorização das ações. É por isso que os investidores são rápidos no gatilho, realizando lucros onde eles podem", disse Edser Trinidad, chefe de pesquisa da SB Equities. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
ÁSIABOLSAS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.