Bolsas asiáticas fecham em alta

Os mercados de ações de região da Ásia e do Pacífico fecharam em alta nesta segunda-feira, diante de perspectivas otimistas com a economia chinesa. O destaque do pregão ficou por conta da Bolsa de Xangai, que encerrou no maior nível em mais de sete meses, em meio a esperanças de que o governo do país acelerará reformas no setor bancário.

AE, Agência Estado

28 de julho de 2014 | 07h20

O Escritório Nacional de Estatísticas da China informou que as empresas do setor industrial tiveram aumento de 17,9% no lucro em junho deste ano, na comparação com mês igual de 2013. "O mercado manteve-se com o impulso de alta observado na semana passada e o rali se fortaleceu principalmente diante de mais sinais de estabilização das condições econômicas", disse Deng Wenyuan, analista da Soochow Securities.

O índice Xangai Composto terminou com ganho de 2,41%, aos 2.177,95 pontos, o que levou a uma elevação de 2,93% no acumulado de 2014. No ano passado, o índice havia registrado uma perda de quase 7%. A tendência de alta também foi observada no índice Shenzhen Composto, com elevação de 2,01%, aos 1.133,83 pontos, neste início de semana.

As ações de bancos lideraram os ganhos na China, diante de especulações no mercado de que Pequim pode permitir em breve que alguns dos maiores credores do país, como o Bank of Communications, tragam mais investidores estratégicos privados ou estrangeiros. Os papéis do Bank of Communications avançaram quase 10% em Xangai.

Em Hong Kong, o índice Hang Seng teve elevação de 0,88%, aos 24.428,63 pontos, atingindo o maior nível em três anos. A bolsa também tomou um impulso adicional de relatos na mídia de que um programa que permitirá negociação direta de ações entre Hong Kong e Xangai poderá ser lançado em meados de outubro.

Em Seul, o índice Kospi teve alta de 0,74%, aos 2.048,81 pontos, à medida que o mercado estende ganhos após o anúncio feito pelo governo, na semana passada, de um pacote de estímulo à economia. Por outro lado, o índice S&P/ASX 200 continuou a sofrer com uma realização de lucros e perdeu 0,11%, aos 5.577,40 pontos, embora empresas com ligação maior com a China tenham limitado o recuo. Os papéis da BHP Billiton, da Rio Tinto e da Fortescue Metals tiveram ganhos de 0,26%, 0,41% e 3,71%, respectivamente. Com informações da Dow Jones

Tudo o que sabemos sobre:
Ásiabolsas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.