Bolsas asiáticas fecham em alta, após ganhos em Nova York

Bolsa de Sydney foi um dos destaques, com o índice S&P/ASX 200 atingindo o nível intradia mais alto em mais de cinco anos

12 de setembro de 2013 | 07h05

Os mercados de ações da Ásia fecharam em alta nesta quinta-feira, após moderados ganhos em Wall Street na quarta-feira. Os papéis na região tiveram leves avanços após os fortes resultados positivos no início da semana, quando os mercados reagiram a novos sinais de uma recuperação da economia chinesa e expectativas reduzidas de uma intervenção militar na Síria.

Em geral, os mercados estão de olho na próxima reunião do Comitê Federal de Mercado Aberto (FOMC, na sigla em inglês) do Fed, na próxima semana, quando o BC dos EUA poderá indicar a redução de seu programa de compra de bônus.

A Bolsa de Sydney foi um dos destaques desta quinta-feira. Depois de avançar 0,6% no fechamento da sessão anterior, o índice S&P/ASX 200 atingiu o nível intraday mais alto em mais de cinco anos aos 5.252,10 pontos. O índice fechou em alta de 0,2% aos 5.242,50 pontos.

Já na China, as ações do setor financeiro receberam um impulso após o premiê chinês, Li Keqiang, reiterar na quarta-feira a determinação de Pequim em avançar com reformas.

O índice Xangai Composto subiu 0,6%, para 2.255,61 pontos. O índice Shenzhen Composto avançou apenas 0,48 ponto para 1.035,00 pontos. Já o índice Hang Seng, da Bolsa de Hong Kong, teve uma alta de menos de 0,1% e encerrou o pregão aos 22.953,72 pontos.

Na Coreia do Sul, o índice Kospi fechou estável aos 2.004,06 pontos. O índice PSEi, das Filipinas, perdeu 0,3% e encerrou o dia aos 6195.61 pontos com realização de lucros.

Em Taipé, o índice Taiwan Weighted terminou a sessão em alta de 0,2%, aos 8225,36 pontos, por causa da busca de ações com baixos preços. Contudo, as compras ficaram limitadas a empresas que não tem relações com a Apple. Os fornecedores da Apple continuam a cair por causa da ideia de que o iPhone 5C não é barato o suficiente para impulsionar as vendas - especialmente em mercados emergentes como a China. A Hon Hai perdeu 1,6%. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
ásiabolsas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.