Bolsas asiáticas fecham em alta após rali em Wall Street

As bolsas asiáticas fecharam em alta nesta segunda-feira, seguindo o rali visto em Wall Street na sexta-feira após a publicação de indicadores melhores que o esperado nos EUA, e impulsionadas também pelo plano da China de injetar mais liquidez no sistema bancário do país.

SERGIO CALDAS, Estadão Conteúdo

20 de outubro de 2014 | 08h34

O índice Xangai Composto, o principal da China continental, subiu 0,7%, a 2.356,73 pontos, após acumular perdas de 1,4% nas duas sessões anteriores. O Shenzhen Composto, que acompanha empresas chinesas menores, avançou 1,3%, a 1.340,98 pontos.

Os investidores na Ásia deram boas-vindas à notícia de que o Banco do Povo da China (PBoC, o BC chinês) planeja injetar até 200 bilhões de yuans (US$ 32,8 bilhões) em cerca de 20 grandes bancos nacionais e regionais.

Além disso, há expectativa para a divulgação do Produto Interno Bruto (PIB) chinês do terceiro trimestre, na madrugada desta terça-feira. Analistas preveem que o PIB do gigante asiático teve crescimento anual de 7,2% no período, o que seria o ritmo mais fraco de expansão em mais de cinco anos.

Em Hong Kong, o índice Hang Seng subiu 0,2%, a 23.070,26 pontos, antes do início de negociações - previsto para amanhã - entre autoridades locais e estudantes que realizam protestos pró-democracia há várias semanas.

Entre bolsas asiáticas menores, a de Taiwan encerrou o dia com forte alta de 1,8%, com o Taiex a 8.661,61 pontos, enquanto o índice sul-coreano Kospi avançou 1,55%, a 1.930,06 pontos, o filipino PSEi teve ganho de 0,8%, a 7.057,53 pontos, e o FTSE Straits Times, de Cingapura, subiu 0,42%, a 3.181,05 pontos.

Na Oceania, o dia na Austrália também foi de valorização, seguindo o desempenho dos mercados asiáticos. O índice S&P/ASX 200, da Bolsa de Sydney, fechou em alta de 0,9%, a 5.319,40 pontos, estendendo ganhos recentes para a quinta sessão consecutiva. No setor minerador, BHP Billiton e Rio Tinto avançaram 1,3% e 0,6%, respectivamente. Com informações da Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
Ásiabolsas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.