Bolsas asiáticas fecham em alta; HK sobe 1,36%

A maior parte das bolsas da asiáticas encerrou a quinta-feira com altas moderadas, em meio à cautela dos investidores após a recente turbulência nos mercados globais. A Bolsa de Hong Kong fechou o pregão impulsionada principalmente pelas ações da Hong Kong Exchanges & Clearing, operadora de carteiras de ações e derivativos, que anunciou um lucro acima do esperado em 2006. O grupo Swire Pacific, que tem negócios nos mercados imobiliário e de aviação (entre outros), também relatou ganhos acima das expectativas e influenciou a alta da Bolsa. O índice Hang Seng subiu 1,36%, para 19.175,17 pontos. Os papéis da Hong Kong Exchanges & Clearing se valorizaram 3,6%, depois que a empresa anunciou um aumento de 88% em seu lucro líquido no ano passado. Swire Pacific avançou 3,6%. O índice Kospi da Bolsa de Seul, na Coréia do Sul, atingiu sua terceira alta consecutiva e fechou aos 1.423,89 pontos depois de subir 0,9%. O triplo vencimento nos mercados futuro e de opções teve um impacto mínimo sobre a bolsa, o que reduziu a pressão vendedora. Mas os investidores ainda buscam sinais de que a recente turbulência nas bolsas globais foi definitivamente superada. As maiores ganhadoras do dia foram Daewoo Securities (+4,7%) e a siderúrgica Posco (+2,5%). Na Bolsa de Taipei, em Taiwan, o índice Taiwan Weighted registrou um ganho de 1,2%, aos 7.573,87 pontos. Foi também o terceiro dia consecutivo de alta, o que sinaliza a possibilidade de uma realização de lucros no pregão de amanhã. A peso-pesado Uni-President Enterprises liderou a alta no setor de alimentos, com valorização de 3,9%. Os papéis do setor de transportes também subiram, apoiados em compras de investidores estrangeiros, que apostam em uma elevação das margens de lucro das empresas, graças a um aumento nas taxas de embarque marítimo. Yang Ming Marine Transport subiu 4,8%. Na Austrália, a Bolsa de Sydney fechou estável, mas os investidores permanecem apreensivos quanto aos próximos resultados de Wall Street e aos dados sobre o mercado de trabalho norte-americano, que serão divulgados amanhã. O índice S&P/ASX 200 recuou apenas 3 pontos, para 5.822,30 pontos (-0,05%). As ações da BHP Billiton ficaram estáveis, enquanto as da Woodside Petroleum subiram 0,5%. Macquarie Airports teve um dos melhores desempenhos, com alta de 5%. Ajudada pelos ganhos na maioria das bolsas asiáticas, o mercado indonésio também recuperou-se e fechou em alta pelo terceiro dia seguido. O índice JSX Composto da Bolsa de Jacarta encerrou o pregão em alta de 1,6%, aos 1.771,55 pontos. A mineradora de níquel Inco subiu 5,7% e sua rival Aneka Tambang elevou-se 4,4%, por conta de expectativas de bons resultados este ano devido à alta dos preços das commodities. O banco Mandiri teve ganho de 2,2% após notícias de que seus lucros em 2006 triplicaram devido a reduções de provisões para créditos duvidosos. Na Malásia, o índice composto de 100 blue chips da Bolsa de Kuala Lumpur fechou em alta de 2,6%, aos 1.187,06 pontos, liderado pelos negócios com ações de bancos e a procura por papéis por fundos estrangeiros. EON Capital disparou 9,9%. O índice Strait Times da Bolsa de Cingapura fechou em alta de 2%, aos 3.122,49 pontos. Os principais papéis que fecharam em alta foram dos setores bancário e imobiliário. United Overseas Bank subiu 2%, enquanto DBS Group Holdings fechou 1,9% acima da sessão de ontem. City Developments ganhou 2,3% e Keppel Land, 2,4%. StarHub ganhou 2,1% e sua rival no setor de telefonia móvel MobileOne subiu 2,4%. A Bolsa de Bangcoc (Tailândia) encerrou a sessão em alta modesta; o índice SET subiu 0,2%, para 671,98 pontos. Muitos investidores estão aguardando qual será a política econômica a ser adotada pelo recém-nomeado ministro das Finanças. Entre os papéis mais valorizados ficaram os do setor de energia, por conta da alta dos preços internacionais do petróleo. PTT subiu 1%; PTT Exploration & Production, 0,5%; Bangkok Bank, 0,9%; e Airports of Thailand, 3,5%. A Bolsa de Manila, nas Filipinas, fechou em queda. O índice PSE Composto perdeu 1,1% e baixou para 3.028,37 pontos. Segundo o chefe de pesquisa de uma corretora, nada mudou nos fundamentos econômicos positivos do país, mas agora o mercado está totalmente dependente do desempenho das bolsas dos EUA. A ação mais negociada, da Philippine Long Distance Telephone (PLDT), caiu 3%. As informações são da Dow Jones.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.