Bolsas asiáticas fecham em baixa

As bolsas asiáticas fecharam em baixa nesta segunda-feira, ainda pressionadas por preocupações com o crescimento global, apesar de dados de exportações e importações da China terem surpreendido positivamente. Os mercados na Ásia também recuaram em linha com o fraco desempenho das ações em Nova York na sexta-feira.

SERGIO CALDAS, Estadão Conteúdo

13 de outubro de 2014 | 08h02

O índice Xangai Composto, o principal da China continental, caiu 0,36%, a 2.366,01 pontos, após a desvalorização de 0,6% vista na sessão anterior. O Shenzhen Composto, que acompanha empresas chinesas menores, recuou 0,1%, a 1.349,47 pontos.

Números de exportação melhores que o esperado da China não foram suficientes para impulsionar as ações em Xangai e Shenzhen. As exportações chinesas tiveram alta anual de 15,3% em setembro, ganhando ritmo em relação ao aumento de 9,4% em agosto e superando a previsão dos analistas, de um acréscimo de 12,5%. As importações também surpreenderam ao subir 7,0% ante setembro de 2013, quando a expectativa era de uma queda de 2,4%. O superávit comercial chinês, por outro lado, encolheu para US$ 31,0 bilhões em setembro, de US$ 49,8 bilhões agosto.

Em Taiwan, o Taiex teve forte queda de 2,84%, a maior desde 2012, encerrando o dia a 8.711,39 pontos. O índice taiwanês foi pressionado por preocupações com os lucros do setor de tecnologia.

Em outras partes da Ásia, o índice sul-coreano Kospi recuou 0,71%, a 1.927,21 pontos, enquanto o filipino PSEi tombou 2,8%, a 6.968,09 pontos, e o FTSE Straits Times, de Cingapura, perdeu 0,67%, a 3.202,15 pontos, mas o Hang Seng, de Hong Kong, se recuperou na última hora de negócios e avançou 0,2%, a 23.143,38 pontos

Na Oceania, a bolsa australiana seguiu a tendência de baixa dos mercados asiáticos. O S&P/ASX 200, que reúne as ações mais negociadas em Sydney, caiu 0,6%, a 5.155,50 pontos, o menor nível em oito meses. De qualquer forma, o índice fechou distante da mínima da sessão, ajudado por papéis de mineradoras que se recuperaram após uma forte onda de vendas. Os maiores bancos australianos recuaram, mas os gigantes da mineração BHP Billiton e Rio Tinto avançaram 0,9% e 1,9%, respectivamente. Com informações da Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
Ásiabolsas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.