Bolsas asiáticas fecham em baixa, seguindo Wall Street

Principal índice acionário da China, o Xangai Composto, caiu 0,5%, a 2.040,60 pontos; o Shenzhen Composto registrou queda de 1,2%

Sergio Caldas, da Agência Estado,

29 de maio de 2014 | 08h09

As bolsas asiáticas fecharam em baixa nesta quinta-feira, seguindo o fraco desempenho das ações em Nova York, que ontem recuaram em um movimento de realização de lucros.

O principal índice acionário da China, o Xangai Composto, caiu 0,5%, a 2.040,60 pontos. Já o Shenzhen Composto, que acompanha empresas chinesas menores, registrou queda mais expressiva, de 1,2%, a 1.050,58 pontos.

Segundo analistas, os investidores aguardam que Pequim anuncie medidas de estímulos adicionais após líderes chineses terem falado em ajustes nas políticas atuais, mas alguns temem que as novas iniciativas fiquem aquém do esperado.

Diante disso, setores mais sensíveis a mudanças nas políticas, como o siderúrgico e de mineração de carvão, recuaram na China. Foi o caso da Yanzhou Coal (-3,8%), Datong Coal (-1,7%), China Coal (-0,7%), Beijing Shougang (-2,1%), Anshan Iron & Steel (-1,4%) e Wuhan Iron & Steel (-1,0%).

Já empresas chinesas de baixo valor de mercado foram pressionadas por realização de lucros. A Huayi Brothers Media, por exemplo, tombou 2,6%, após subir 2,1% na sessão anterior, e a Beijing Gehua CATV despencou 6,6%, depois de acumular ganhos de 7% nos dois pregões anteriores.

Em Hong Kong, o índice Hang Seng Index teve queda de 0,3%, encerrando o dia a 23.010,14 pontos. Em Seul, o índice sul-coreano Kospi caiu 0,24%, a 2.012,26 pontos. Em Manila, o PSEi recuou 1,6% após o anúncio de que a economia das Filipinas teve crescimento anual de 5,7% no primeiro trimestre, bem abaixo da expectativa de aumento de 6,4%. Em Taiwan, o Taiex cedeu 0,1%, a 9.109,00 pontos, com os investidores aproveitando para embolsar lucros após o índice ter fechado na máxima em 40 meses na sessão anterior.

Em Cingapura, por outro lado, o Straits Times subiu 0,88%, a 3.300,71 pontos, a máxima em um ano, após o Singapore Post saltar 8,4% em reação à notícia de que a chinesa Alibaba pretende assumir uma fatia de mais de 10% na empresa de correios.

Na Oceania, o dia também foi de desvalorização no mercado australiano. O índice S&P/ASX 200, das ações mais negociadas na Bolsa de Sydney, perdeu 0,1%, a 5.519,50 pontos, também influenciado por Wall Street. As mineradoras BHP Billiton, Rio Tinto e Fortescue Metals caíram entre 1,3% e 3%, após o preço do minério de ferro ter atingido nova mínima em 20 meses. Com informações da Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
Ásiabolsas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.