Bolsas asiáticas fecham em direções divergentes

Índices de China, Hong Kong e Austrália fecharam em queda, enquanto as bolsas japonesas registraram alta. Coreia do Sul e Taiwan ficaram praticamente estáveis. 

AE, Agencia Estado

31 de maio de 2013 | 07h13

Os mercados de ações da Ásia fecharam em direções divergentes nesta sexta-feira, 31, com os investidores reavaliando suas posições após as fortes oscilações recentes e antes da divulgação do índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) oficial do setor industrial da China.

As ações na China recuaram com realização de lucros antes da divulgação do PMI medido pela Federação de Logística e Compras do país (CFLP, em inglês), que deve ser publicado neste fim de semana. A leitura preliminar do PMI do HSBC, anunciado na semana passada, apontou uma contração no setor manufatureiro do país, provocando uma onda de vendas em toda a Ásia.

O índice Hang Seng, da bolsa de Hong Kong, caiu 0,4%, para 22.392,16 pontos, o índice Xangai Composto recuou 0,7%, para 2.300,59 pontos, e o índice Shenzhen Composto perdeu 0,7%, encerrando a sessão aos 1.035,80 pontos.

Influenciado pelos mercados chineses, o índice Kospi, da Bolsa de Seul, terminou em leve alta de 0,05%, aos 2.001,05 pontos. O pregão sul-coreano chegou a subir 0,7% no início da sessão, uma vez que os investidores estrangeiros estenderam as compras pela terceira sessão consecutiva, seguindo resultados positivos em Wall Street.

Os estrangeiros compraram 160 bilhões de wons em ações nesta sexta-feira, com a amenização das preocupações sobre uma possível redução do programa de estímulo do Federal Reserve, dos EUA.

Indicadores norte-americanos publicados na quinta-feira mostraram melhora no setor imobiliário dos EUA, ao mesmo tempo em que dados mais fracos do que o esperado sobre o mercado de trabalho e sobre o crescimento econômico norte-americano no primeiro trimestre aumentaram as expectativas de uma continuidade do programa do Fed, segundo especialistas.

O mercado de ações da Austrália fechou em leve queda nesta sexta-feira, uma vez que os investidores continuaram trocando bancos por mineradoras. O índice S&P/ASX 200 fechou em baixa de 0,1%, aos 4.926,6 pontos, tendo perdido 5,1% em maio. Foi a maior queda mensal em um ano no índice.

Em Taiwan, também houve pouca variação nos valores de fechamento. O índice Taiwan Weighted ganhou 0,1%, aos 8.254,80 pontos, em meio a discussão entre parlamentares em relação a um imposto sobre ganhos de capital na negociação de ações, disseram especialistas.

As ações nas Filipinas se acomodaram em terreno positivo depois da forte queda de quinta-feira. O termômetro PSEi fechou em alta de 1%, aos 7.021,95 pontos, com uma recuperação técnica. As informações são da Dow Jones.

Tudo o que sabemos sobre:
ÁsiaBolsas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.