Bolsas asiáticas fecham em direções divergentes

Os índices acionários de região da Ásia e do Pacífico fecharam em direções divergentes nesta segunda-feira, após uma série de indicadores mais fracos que o esperado na China. Os números elevaram as preocupações sobre a desaceleração da economia do país, mas, ao mesmo tempo, acentuaram as expectativas sobre o possível anúncio de novas medidas de estímulo e reformas econômicas.

AE, Estadão Conteúdo

15 de setembro de 2014 | 08h05

Além disso, os investidores mostraram uma certa cautela antes da reunião de política monetária do Federal Reserve, cuja decisão será anunciada na quarta-feira. A sessão contou ainda com um volume de operações reduzido, tendo em vista que a Bolsa de Tóquio se manteve fechada neste começo de semana devido a um feriado no Japão.

A produção industrial da China teve crescimento de 6,9% em agosto, na comparação com o mesmo mês de 2013. O número representou uma forte desaceleração em relação à alta de 9,0% registrada em julho e ficou abaixo da expectativa de analistas consultados pelo Wall Street Journal, que esperavam avanço de 8,7%.

Na mesma linha, o indicador que mede as vendas no varejo da China registrou alta de 11,9% em agosto ante o mesmo mês do ano anterior, desacelerando em relação ao crescimento de 12,2% observado em julho, na mesma base de comparação. Analistas consultados pela Market News International projetavam alta um pouco maior, de 12,1%.

Diante da preocupações com os números chineses, o índice Hang Seng, da Bolsa de Hong Kong, encerrou com perda de 0,97%, aos 24.356,99 pontos. O índice Kospi, de Seul, caiu 0,30%, aos 2.035,82 pontos.

Por outro lado, os investidores de ações na Bolsa de Xangai preferiram se focar na possibilidade de os dados desencadearem o ímpeto reformista e de estímulo entre as autoridades chinesas. O índice Xangai Composto ganhou 0,31%, aos 2.339,14 pontos, o nível mais alto desde 6 de março de 2013. O índice Shenzhen Composto subiu 0,73%, para 1.304,20 pontos.

Na Austrália, as ações de Sydney foram pressionadas também por uma cautela antes da decisão de política monetária do Fed, que contará também com a divulgação de projeções econômicas do banco e uma coletiva à imprensa da presidente da instituição, Janet Yellen. O índice S&P/ASX 200 cedeu 1,04%, aos 5.473,50 pontos. Entre as baixas, os papéis da Rio Tinto recuaram 0,37% e da BHP Billinton perderam 0,42%. (Lucas Hirata, com informações da Dow Jones - lucas.hirata@estadao.com)

Tudo o que sabemos sobre:
ÁsiaBolsas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.