Bolsas asiáticas fecham em direções divergentes

Os mercados de ações asiáticos fecharam em direções divergentes, após a divulgação de dados sobre o setor industrial da China.

AE, Agencia Estado

24 de julho de 2013 | 06h45

O índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) industrial da China caiu para 47,7 em julho, de 48,2 em junho, segundo dados preliminares do HSBC. A leitura de julho foi a mais baixa em 11 meses.

Na China continental, o índice Xangai Composto fechou em queda de 0,5% aos 2033,33 pontos, após recuar até 1,6% durante a sessão. O índice Shenzhen Composto subiu 0,7%, para 980,97 pontos, com ganhos de empresas start-up.

O índice Taiwan Weighted caiu 0,2% para 8196,19 pontos, pressionado pelo PMI chinês.

As empresas do setor financeiros sofreram em Xangai, pois os investidores se mostraram temerosos com um possível excesso de ações de bancos no mercado. Antes da abertura do pregão, o China Merchants Bank disse que recebeu aprovação do órgão regulador de valores mobiliários para levantar 35 bilhões de yuans (US$ 5,7 bilhões dólar americano) por meio de emissão de ações em Xangai e Hong Kong. O China Merchants Bank perdeu 1,5%, em linha com uma ampla queda nos bancos chineses.

Analistas também expressaram preocupações de que a aprovação pode marcar o início de uma nova rodada de atividades de captação de recursos pelos bancos, uma vez que eles precisam de capital novo para afastar os riscos decorrentes da desregulamentação do governo no mercado financeiro.

Após pressão inicial vinda do fraco resultado do PMI chinês, o índice Hang Seng, de Hong Kong, fechou em alta de 0,2% aos 21968,93 pontos e o índice S&P/ASX 200, de Sydney, subiu 0,4% aos 5035,10 pontos.

As ações na Austrália foram ajudadas pela divulgação de dados de inflação, que deixam espaço para mais cortes na taxa de juros do banco central australiano. O índice de preços ao consumidor australiano subiu 0,4% no trimestre encerrado em junho, abaixo de um aumento de 0,5% esperado pelos economistas. O núcleo da inflação subiu 0,6%, em relação a expectativas de 0,5%, mas a taxa anual de 2,6% estava dentro da meta de 2% a 3% do Banco da Reserva da Austrália (RBA, na sigla em inglês).

O índice Kospi, da Bolsa de Seul, fechou em alta de 0,4% e atingiu o maior nível em seis semanas de 1912,08 pontos, uma vez que os investidores estrangeiros continuaram a comprar ações locais pela terceira sessão seguida.

As ações nas Filipinas subiram com expectativas sobre fortes lucros corporativos. O índice PSEi fechou em alta de 0,9% aos 6804,16 pontos, o nível mais alto em sete semanas. Fonte: Dow Jones Newswires.(Lucas Hirata - lucas.hirata@estadao.com)

Tudo o que sabemos sobre:
ásiabolsas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.