Bolsas asiáticas fecham em elevação

Mercados foram influenciados pela alta em NY e pelos números da economia chinesa 

Hélio Barboza, Ricardo Criez e Robeto Carlos dos Santos, da Agência Estado,

21 de outubro de 2010 | 08h11

A maioria dos mercados da Ásia fechou no campo positivo nesta quinta-feira. Parte das bolsas foi influenciada pela alta em Wall Street, enquanto outros mercados reagiram aos números da economia da China.

A Bolsa de Tóquio fechou em queda, sob o peso da continuidade da valorização do iene, que afetou principalmente ações de exportadoras e de outras empresas sensíveis ao câmbio, como Canon e Ricoh. O índice Nikkei 225 baixou 5,12 pontos, ou 0,1%, e fechou aos 9.376,48 pontos.

A Bolsa de Hong Kong se recuperou do declínio da véspera, com a alta nas blue chips relacionadas com a China, após o governo chinês elevar a taxa de juros. O índice Hang Seng subiu 92,98 pontos, ou 0,4%, e terminou aos 23.649,48 pontos.

A realização de lucros nos bancos e nas corretoras derrubou as Bolsas da China, após os dados econômicos mostrarem redução no ritmo de crescimento do país no terceiro trimestre. O índice Xangai Composto caiu 0,7% e terminou aos 2.983,53 pontos. O índice Shenzhen Composto também perdeu 0,7% e encerrou aos 1.248,52 pontos.

O yuan se valorizou em relação ao dólar, após Pequim baixar a taxa de paridade central dólar-yuan (de 6,6754 yuans para 6,6695 yuans) em resposta ao enfraquecimento da moeda norte-americana nos mercados internacionais. No mercado de balcão, o dólar fechou cotado em 6,6504 yuans, de 6,6519 yuans do fechamento de quarta-feira.

A Bolsa de Taipé, em Taiwan, encerrou em alta, suportada pelos ganhos do mercado americano. Mas a maioria das ações de tecnologia permaneceu fraca, devido aos receios de valorização contínua do dólar taiwanês. O índice Taiwan Weighted subiu 0,8% e fechou aos 8.131.23 pontos.

Na Coreia do Sul, a Bolsa de Seul fechou em leve alta, recuperando as perdas anteriores, com os investidores aproveitando o mergulho do mercado para comprar ações em baixa. O índice Kospi subiu 0,2% e terminou aos 1.874,69 pontos.

Na Austrália, a Bolsa de Sydney fechou praticamente estável, já que os dados econômicos da China não foram fortes o suficiente para se contrapor às preocupações causadas pelo inesperado aumento de juros decidido por Pequim nesta semana. O índice S&P/ASX 200 recuou apenas 0,04% e fechou aos 4.622,9 pontos.

Nas Filipinas, o índice PSE da Bolsa de Manila seguiu a valorização das bolsas dos EUA e terminou o pregão em alta de 1,3%, fechando aos 4.245,61 pontos.

A Bolsa de Cingapura teve baixa, uma vez que os investidores realizaram lucros depois que Wall Street, na manhã, inspirou ganhos após dados mostrarem sinais de esfriamento na economia chinesa. O índice Straits Times cedeu 0,5% e fechou aos 3.163.53 pontos.

O índice composto da Bolsa de Jacarta, na Indonésia, subiu 0,3% e fechou aos 3.589,24 pontos, liderado por ganhos na maioria das ações relacionadas ao petróleo devido à alta dos preços da commodity seguindo a recuperação nos preços.

O índice SET da Bolsa de Bangcoc, na Tailândia, ficou estável e fechou aos 988,80 pontos, com os investidores tornando-se cautelosos novamente uma vez que a maioria dos mercados regionais esforçou-se para pôr grandes ganhos.

O índice composto de cem blue chips da Bolsa de Kuala Lumpur, na Malásia, teve alta de 0,3% e fechou aos 1.491,02 pontos, com realizações de lucros limitando a alta intraday. As informações são da Dow Jones

Tudo o que sabemos sobre:
bolsasÁsia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.