Bolsas asiáticas fecham em queda após dados da China

As bolsas asiáticas fecharam em baixa nesta quinta-feira, após a divulgação de dados de inflação mais fracos que o esperado da China, que alimentaram temores de desaceleração no gigante asiático.

SERGIO CALDAS, Estadão Conteúdo

11 de setembro de 2014 | 07h36

O índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) chinês teve alta anual de 2,0% em agosto, após avançar 2,3% em julho e ante previsão de aumento de 2,2%. Já o índice de preços ao produtor (PPI) do país caiu 1,2% em agosto ante um ano antes, depois de recuar 0,9% em julho. Neste caso, a previsão era de queda de 1,1%. Para analistas, os números reforçam a percepção de que a economia chinesa está desacelerando.

Os investidores esperam que Pequim continue apoiando a economia chinesa com medidas de estímulo direcionadas, embora o enfraquecimento da inflação abra mais espaço para relaxamento monetário.

O Xangai Composto, principal índice acionário da China continental, caiu 0,3%, a 2.311,68 pontos. O Shenzhen Composto, que acompanha empresas chinesas menores, recuou 0,2%, a 1.283,03 pontos.

Em Hong Kong, o índice Hang Seng perdeu 0,2%, a 24.662,64 pontos, ampliando perdas pela quinta sessão consecutiva. A Lenovo foi destaque de baixa em Hong Kong, com queda de 4,19%, após o recente lançamento de novos produtos de concorrentes, como Samsung e Apple. O Taiex, das ações mais negociadas em Taiwan, encerrou o pregão em baixa de 0,4%, a 9.322,95 pontos.

Em outros mercados asiáticos de menor liquidez, o índice sul-coreano Kospi caiu 0,74%, a 2.034,16 pontos, e o filipino PSEi recuou 0,2%, a 7.202,06 pontos, mas o FTSE Straits Times, de Cingapura, subiu 0,26%, a 3.347,28 pontos.

Na Oceania, a Bolsa de Sydney fechou em queda de 0,5%, a 5.546,10 pontos, após atingir nova mínima em quatro meses durante a sessão. Preocupações com o futuro da política monetária nos EUA continuam pesando no mercado australiano e há expectativas de que o Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) dê indicações mais claras de quando pretende começar a elevar juros em reunião na próxima semana. O fraco desempenho em Sydney veio apesar de dados de emprego melhores que o esperado da Austrália. Com informações da Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
Ásiabolsas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.