Bolsas asiáticas fecham em queda após PMI da China

Índice gerentes de compras industrial da China, medido pelo HSBC, avançou para 48,3 na leitura preliminar de abril, de 48,0 em março

Masrcelo Ribeiro Silva, da Agência Estado,

23 de abril de 2014 | 08h44

As bolsas asiáticas encerraram o pregão desta quarta-feira em terreno negativo, diante dos sinais de nova contração do setor industrial da China, o que disseminou o pessimismo entre os investidores da região.

O índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) industrial da China, medido pelo HSBC, avançou para 48,3 na leitura preliminar de abril, de 48,0 em março. Apesar da ligeira alta, o índice permaneceu abaixo da marca de 50 pontos - o que indica contração da atividade - pelo quarto mês consecutivo.

O índice Xangai Composto, o principal da China, terminou a sessão de hoje em queda de 0,26%, a 2.067,38 pontos, enquanto o Shenzhen Composto caiu 0,2%, a 1.064,93 pontos.

O desempenho desfavorável das blue chips também pesou sobre os mercados chineses, principalmente em Xangai e em Hong Kong. Os papéis da China Mobile caíram 2,6% em Hong Kong depois de a empresa afirmar que seu lucro do primeiro trimestre foi prejudicado pela crescente concorrência e subsídios concedidos nas vendas de smartphones da Apple. Com isso, o índice Hang Seng, de Hong Kong, caiu 0,97%, fechando a 22.509,64 pontos.

No mesmo sentido, o mercado nas Filipinas encerrou o dia no vermelho, em meio à preocupação com o enfraquecimento da economia chinesa. O índice PSEi, da Bolsa de Manila, recuou 0,23%, a 6.769,52 pontos, enquanto o índice FTSE Straits Times, de Cingapura, teve ganho de 0,60%, a 3.258,01 pontos. Na Coreia do Sul, o índice Kospi caiu 0,19% na Bolsa de Seul, a 2.000,37 pontos. Já o índice Taiex, da Bolsa de Taiwan, fechou com queda de 0,20%, a 8.956,92 pontos.

Por outro lado, em Sydney, o índice australiano S&P/ASX 200 subiu 0,7%, para 5.517,80 pontos, refletindo o bom desempenho dos índices de Wall Street na última sessão. Ontem, o S&P 500 avançou 0,4%, cravando sua maior sequência de ganhos desde setembro do ano passado. Com informações da Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
ásiabolsas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.