Bolsas asiáticas fecham majoritariamente em alta

Bom desempenho dos índices de Wall Street na sessão de quinta-feira, 22, ajudaram os mercados asiáticos a encerrar com ganho

Marcelo Ribeiro Silva, da Agência Estado,

23 de maio de 2014 | 09h18

A maioria das bolsas asiáticas encerrou o pregão desta sexta-feira em terreno positivo, impulsionada pelo ligeiro aumento dos índices de Wall Street na sessão de ontem. Por outro lado, a bolsa da Tailândia recuou, em reação ao golpe de Estado anunciado pelo Exército do país.

Os mercados chineses operaram em terreno positivo durante todo o pregão, impulsionados pelos sinais de que o governo chinês está começando a apoiar o setor imobiliário. Além disso, os investidores continuaram assimilando a melhora dos dados industriais. O principal índice acionário da China, o Xangai Composto, encerrou o dia em alta de 0,66%, a 2.034,57 pontos. O Shenzhen Composto, que acompanha empresas menores, subiu 1,14%, a 1.040,46 pontos.

A informação de que o governo chinês estuda permitir que mais de 30 cidades com oferta excessiva de imóveis ajustem as restrições no setor imobiliário contribuiu para o otimismo dos participantes do mercado. Entre as ações, as do Poly Real Estate Group avançaram 4,3%, enquanto as da China Vanke subiram 3,3%.

A leitura preliminar do índice dos gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) industrial chinês, que em maio atingiu seu maior nível em cinco meses, também contribuiu para a alta dos papéis chineses.

A Bolsa de Hong Kong foi ligeiramente impulsionada pelas ações da incorporadora de imóveis Sunac China Holdings, que anunciou a compra de uma participação na Greentown China Holdings por US$ 6,3 bilhões. Os papéis da companhia saltaram 6,3%. O índice Hang Seng ganhou 0,05% e terminou o pregão a 22.965,86 pontos.

Outros mercados asiáticos seguiram o otimismo dos investidores chineses. Na Indonésia, o índice JSX encerrou a sessão com alta de 0,06%, a 4.973,06 pontos. O índice Straits Times, de Cingapura, teve avanço de 0,38%, a 3.278,02 pontos, enquanto o índice sul-coreano Kospi subiu 0,08%, a 2.017,17 pontos.

Entre outras bolsas do sudeste asiático, o índice tailandês SET, da Bolsa de Bangcoc, foi o principal destaque negativo e cedeu 0,60%, a 1.396,84 pontos, em reação às turbulências políticas que marcaram o país nesta semana, incluindo a decretação de uma lei marcial e um golpe de Estado.

Na região do Pacífico, o mercado australiano fechou com ligeira alta, com os investidores esperando o desfecho das eleições presidenciais da Ucrânia, que acontecem neste domingo, e antes do final de semana prolongado nos Estados Unidos, cujos mercados permanecerão fechados na segunda-feira devido a um feriado público. O S&P/ASX 200, da Bolsa de Sydney, avançou 0,24%, a 5.492,80 pontos. (Marcelo Ribeiro Silva, com informações da Dow Jones Newswires - marcelo.silva@estadao.com)

Tudo o que sabemos sobre:
ásiabolsas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.