Bolsas asiáticas fecham sem direção única

As principais bolsas asiáticas fecharam o dia sem direção única, com variações moderadas após os fortes ganhos de ontem, que geraram um movimento de realização de lucros. Hong Kong teve leve alta de 0,15%, para 25.159,76 pontos, após bater a máxima em seis anos na terça-feira.

ALEXANDRE DALLARA, Estadão Conteúdo

20 de agosto de 2014 | 08h08

O Xangai Composto, por outro lado, recuou 0,23%, a 2.240,21 pontos, em meio ao receio de que novas ofertas públicas iniciais de ações (IPO, na sigla em inglês) atraiam fundos de investimento, afastando-os das dos papéis já existentes. O Shenzhen Composto ficou próximo da estabilidade, em desvalorização de 0,08%, a 1.222,12 pontos.

O índice filipino PSEi subiu 0,19%, a 7.096,49 pontos, enquanto o Straits Times, de Cingapura, avançou 0,22%, para 3.323,65 pontos. Na Coreia do Sul, o Kospi teve alta de 0,08%, para 2.072,78 pontos.

Em Taiwan, os ganhos nos papéis do setor financeiro possibilitaram uma alta mais intensa na bolsa local, segundo o analista da Cathay Securities Chien Boryi. A aposta dos investidores estrangeiros na expansão regional dos bancos taiwaneses levou o Taiex a fechar com avanço de 0,48%, a 9.288,05 pontos.

Na Austrália, o índice S&P/ASX 200 teve ganho moderado, de 0,19%, a 5.634,60, mas o patamar alto de ontem ajudou a bolsa de Sydney a atingir o maior nível em seis anos. As altas nos papéis corporativos foram o destaque do dia, compensando a queda de 3,9% da BHP Billiton com a possível saída de investidores do Reino Unido. A venda de ações pode ocorrer devido a divisão da companhia no início de 2015, que criará uma nova empresa para agrupar os ativos ligados à exploração de níquel e alumínio. Com informações da Dow Jones Newswires.

Tudo o que sabemos sobre:
ÁsiaBolsas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.